Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Papo Livre
Sex 23 Jun 2017, 09:55 por Oz

» FÚRIA DE TITANS - A Batalha Final
Qui 22 Jun 2017, 09:48 por Joshua

» Dados Fúria de Titans
Dom 11 Jun 2017, 22:30 por Admin

» Zakharov: [Ascensão]
Dom 11 Jun 2017, 21:50 por Mataro

» Zakharov: Ascensão [Fichas]
Dom 11 Jun 2017, 16:15 por Oz

» A Vingança Élfica 3D&T Alpha
Dom 11 Jun 2017, 13:21 por Saphira

» Vingança Élfica 3D&T Alpha [Off ]
Sab 10 Jun 2017, 22:24 por Saphira

» Legacy of Kain
Sab 27 Maio 2017, 17:29 por Pontus Maximus

» Legacy of Kain - Raças
Sab 27 Maio 2017, 17:19 por Pontus Maximus

Tópicos similares

    Vampiros.

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

    Vampiros.

    Mensagem por Pontus Maximus em Sab 04 Maio 2013, 11:49




    Sedutores, Poderosos, Influentes, Conquistadores, Trágicos, Melancólicos, Insaciáveis e Mortais, estas são as características que melhor definem um Vampiro, predadores por natureza, que utilizam como sua melhor armadilha a sedução e as caricias de lábios suaves que exalam venenos, suas palavras tendem a se misturar mentiras com verdades, eles são o que se tem de mais próximo com um Demônio, mas não chegam a ser como um, pois dentro de seus corpos mortos e almas cadavéricas ainda reside uma consciência humana, que lhes permite ter senso de certo e errado (mesmo que esse conceito seja apenas o seu próprio).

    Mas nem todos os Vampiros são os Imortais insaciáveis e sedutores, esse traço é muito comum nos deuses mortos-vivos de origem sobrenatural, Vampiros de origem viral são como pessoas comuns com seus próprios conceitos, virtudes e defeitos, mas assim como o Vampiro autêntico, são forçados a viverem e conviverem com dilemas quase idênticos, buscando sempre não apenas saciar sua sede profana, como também satisfazer o vazio existencial que não pode ser preenchido. Quase nunca se fala em uma cura, tanto de um como a do outro, mas ela ainda existe..... desde que o processo de imortalidade ainda não tenha sido definitivamente concluído, caso o Vampiro "renasça" como filho das Trevas então seu ser estará condenado para sempre.

    Origens:

    Sobrenatural: No mundo dos não vivos, existem algumas maneiras de se tornar um "Imortal", uma delas é ter seu sangue drenado por um Vampiro autêntico ficando entre a vida e a morte, depois o Vampiro devolve o seu sangue, misturado com seu próprio para a sua próxima cria, que morrerá e "ressuscitará" para a "imortalidade". Outro meio para isso seria apenas pegar uma alma errante e aprisioná-la em um corpo morto, o sangue seria apenas para sustentar o corpo do novo Vampiro. Como também existe apenas o modo clássico conhecido apenas como A Mordida, que é capaz de transformar um ser humano (e alguns poucos tipos de animais) em uma criatura sedenta pela vida dos outros. Este último tipo é o mais comum e o menos poderoso, dificilmente ficará forte como os outros, pois pouco do lado sombrio do sobrenatural o contaminou, sendo necessário assim mais tempo para se desenvolver e ainda sim com limitações.

    Mas quem foi o primeiro Vampiro? A resposta é que nenhum mortal sabe ao certo, contudo existem subculturas modernas que atribui a criação dos Vampiros a uma deusa de origem Babilônica, seu nome é Tiamat a deusa dos Dragões, Demônios e dos Vampiros. Um paralelo entre Tiamat e Satanás/Lucifer pode ser traçado pelo menos em um ponto característico em comum, tanto um como o outro são retratados como o Dragão vermelho de sete cabeças. Mas também existe uma vertente menor que pensa ligeiramente diferente, atribuindo a outra deusa o titulo de deusa dos Vampiros.

    Doença: Alguma anomalia no sangue, mutação ou vírus de origem desconhecida é responsável por esse tipo de Vampiro, nem sempre uma epidemia é resultado do descaso ou acidente, as vezes eram propositais, desde utilização de cobaias vivas para experimentos dos mais variados até armas fabricadas para a prática de terrorismo em escala mundial. O Vampirismo não é uma doença conhecida apenas nos dias modernos, desde as primeiras civilizações humanas, algumas culturas praticavam rituais ao qual era ingerido sangue fresco para celebrarem suas cerimônias. Por mais que se quisessem rejeitar os alertas do Deus Judaico-Cristão (que sempre proibiu o consumo do sangue), os povos permaneciam rebeldes, pois acreditavam no poder do sangue que fosse consumido, para obter poderes sobre-humanos, em alguns casos o poder que desejam é conquistado, mas o preço é alto demais, cada vez que um Vampiro dessa categoria surgia ele era reverenciado como um deus, mas que dentre pouco tempo (que vária de cultura para cultura), mas essa nova "deidade" irá consumir seus próprios servos até serem odiados, caçados e/ou abandonados, nesse sentido são muito semelhantes os Vampiros virais com os de origem Sobrenatural.

    Continua........
    avatar
    Pontus Maximus
    Soldado de Deus
    Soldado de Deus

    Mensagens : 1983
    Pontos de Experiência : 11720
    Boa Fama : 16
    Data de inscrição : 15/05/2012

    Ficha do personagem
    Básico:
    Vantagens/Desvantagens/Perícias:
    Descrição História:

    Ver perfil do usuário

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Vampiros.

    Mensagem por Pontus Maximus em Sex 10 Maio 2013, 22:32

    A Sociedade dos Mortos e suas Côrtes:

    Os Vampiros são detentores de, não apenas de prestigio e temor na sociedade do sobrenatural, mas o quê torna todo ser sobrenatural prestigiados e/ou odiados, são seus poderes, seus dons que os tornam atraentes e imprevisíveis, tanto como os Vampiros de procedência viral como o sobrenatural (principalmente este segunto). Seu secto de amigos e serviçais são bem comuns quando um deles é suficientemente carismático, pois até um Nosferatu pode ter seus seguidores, basta apenas usar o poder certo combinado com a ideia certa.

    Os Vampiros, mesmo os mais fracos, mas que ainda sim são capazes de manter seus poderes, consideram-se superiores aos mortais mesmo com suas fraquezas que podem não ser poucas. Os Vampiros dispersos nada mais são do que pobres almas desgarradas, um Vampiro solitário é uma criatura vazia, cercada em seus próprios mistérios e dilemas, contudo Vampiros mais poderosos, tanto em materia de Dons das Trevas como de recursos pessoais que os façam um atrativo em potencial consideram-se pequenos deuses das trevas.

    Originalmente estes grupos, são denominados de Clãs, assim como os seres humanos os Vampiros integrantes de alguma "familia" segue condutas próprias, de acordo com sua cultura ou liderança, mas quando a liderança do Clã se torna tão forte ela passa a subir de nível e assim nasce as Côrtes Vampiricas.

    Cada lugar do mundo tem suas Côrtes sendo as mais conhecidas as dos Vampiros Europeus como Vlad Dracul, Carmilla e Elizabeth Barthory: A Condessa do Sangue. Mas as côrtes para se manterem no dominio de um lugar ou politica regional são necessários uma combinação perfeita de dois pontos distintos; Poder e discrição.

    O Poder e a Discrição das Côrtes são necessários que ambas as qualidades cresçam juntas, pelo menos até o dia em que os Vampiros poderam sair livremente sem serem molestados por Caçadores e Inquisidores, mas a discrição se torna dispensável no momento que em a realidade de suas existência se torna aceitável.

    Mesmo contra-gosto das pessoas comuns, os Vampiros com muita Influência pode andar entre as pessoas e dizer quem são sem se preocuparem muito com retaliações armadas, os grandes Senhores da Noite beneficiaram seus seguidores Vampiros menores ao longo dos séculos, a aceitação é palpável, tanto que se um Vampiro real dissesse em público quem o era durante a idade média não demoraria muito para que fossem queimados em praça pública.

    Mas se expor demais é um beneficio ainda dificil de possuir em um mundo como a Terra, mas em outros planos de existência discrição é algo que não existem no vocabulário de um membro das Côrtes e seus vassalos.

    Continua.....
    avatar
    Pontus Maximus
    Soldado de Deus
    Soldado de Deus

    Mensagens : 1983
    Pontos de Experiência : 11720
    Boa Fama : 16
    Data de inscrição : 15/05/2012

    Ficha do personagem
    Básico:
    Vantagens/Desvantagens/Perícias:
    Descrição História:

    Ver perfil do usuário

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Vampiros.

    Mensagem por Pontus Maximus em Sex 13 Set 2013, 16:35

    CREDO DO VAMPIRO
    Eu sou um Vampiro.
    Eu adoro o meu Eu e adoro minha Vida, pois sou um Deus existente.
    Eu tenho orgulho de ser um predador e eu honro os meus instintos
    predatórios.
    Eu exalto minha mente racional e não acredito que isso seja um desafio
    da razão.
    Eu reconheço a diferença entre o mundo do Sangue e o mundo do
    Sonho.
    Eu reconheço o fato de que a sobrevivência é a Lei mais forte.
    Eu reconheço que há Leis naturais através das quais eu posso usar
    meus Dons.
    Eu sei que minhas crenças no Ritual são um sonho, mas os Dons são
    reais e eu respeito e reconheço os resultados dos meus Dons.
    Eu percebo que não há Céu como não há Abismo e vejo a Morte como
    destruidora da Vida.
    E portanto eu tirarei o máximo proveito da Vida aqui e agora.
    Eu sou um Vampiro.
    Em minha presença, faça reverência.





    Dhampir
    Dando continuidade as postagens sobre lendas de vampiros, hoje abordaremos o vampiro Dhampir. Essa é uma lenda a respeito de uma espécie de "caçador de vampiros".
     
    No folclore Balcã, Dhampir é o filho de um vampiro com uma mulher humana, sendo que seus poderes são semelhantes ao demais vampiros, mas sem as mesmas fraquezas, ou seja eles podem vagar durante o dia.
    Nos Bálcãs, acreditava-se que os vampiros do sexo masculino tem grande desejo para com mulheres humanas, mas ele só vai procurar uma mulher que tenha despertado atração nele, enquanto ele estava vivo.

     

    No folclore albanês o vampiro após se tornar pais de um Dhampir, se tornará um ser quase invisível, podendo ser visto, e morto, apenas pelo seu próprio filho. Isso deu aos Dhampir a fama de serem caçadores de vampiros.

     

    Na Bulgária, acredita-se que esse tipo de vampiro não seja provido de ossos, nem unhas, eles possuiriam uma marca profunda nas costas, tal como uma cauda. Suas orelhas seriam maiores que as de uma pessoa normal.

     

    Para matar esse tipo de vampiro, deve-se cravar um prego na cabeça, pescoço ou umbigo do mesmo.







    Nachtzehrer
    Esta espécie se diferencia das demais por vários motivos, um deles é o fato de não beberem sangue, na verdade eles são exclusivamente carnívoros, se alimentam dos cadáveres e quando necessário comem da própria carne, são bastante parecidos com Ghouls.

     

    O Nachtzehrer pode facilmente ser identificado graças a um bizarro costume, eles dormem sempre com o olho esquerdo aberto e seguram o polegar de uma mão a outra.

     

    Estes vampiros são considerados extremamente perigosos, pois podem causar a morte de pessoas ainda dentro de suas tumbas, acredita-se que eles usam de algum tipo de magia a longo alcance.

     

    As lendas dos Kashubs falam que os Nachtzehrer saem de seus túmulos na forma de animais, normalmente na forma de um porco, então eles violavam outros túmulos para se alimentar dos corpos, depois invadem igrejas e até tocam os sinos das mesmas, eles também podem deixar um rastro de sangue por onde passam, outro fato curioso é que se uma pessoa for mordida ou ferida por um deles ela não corre o risco de se transformar, na verdade os principais motivos que fazem uma pessoa se tornar um Nachtzehrer são o suicídio e morte acidental. Existem ainda outros motivos dependendo da tradição, uma delas é se o nome do falecido não for removido da sua roupa do enterro. Antigamente muitos métodos preventivos foram tomados como colocar uma moeda ou pedra na boca do morto, colocar um pouco de terra sob o seu queixo, as vezes chegavam até a enterra-los com teias e meias, uma vez que os vampiros alemães tem o costume de desfazer nós. O método mais radical de prevenção era decapitar o cadáver.
     
     
    Ustrel
    Ustrel é um vampiro do folclore búlgaro. Segundo a lenda foi um bebê que faleceu antes de ser batizado,  ele teria nascido no sábado, e esse fato seria comum a toda a espécie. Nove dias depois do enterro, o bebê-vampiro vai se levantar de sua tumba em busca de sangue fresco, primeiro se alimenta de animais, depois da primeira refeição ele volta para o túmulo para descansar, mas depois vai caçar novamente e desta vez vai deixar seu túmulo pra sempre. A criatura começa então a viver secretamente entre o gado, normalmente reside nos chifres de um touro ou nas patas traseiras de uma vaca leiteira.

     

    O Ustrel vai agora se alimentar do sangue dos animais da manada, com o tempo os animais mais saudáveis começam a ser atacados por doenças inexplicáveis. O vampiro só pode ser destruído através de um ritual de fogo que é realizado por um caçador de vampiros chamado, Vampirdzija. O ritual é especifico, o gado deve ser conduzido até uma encruzilhada, dois lados da encruzilhada devem ser incendiados, os animais devem então passar entre os dois lados que estão sendo consumidos pelas chamas, os animais passarão mas o Ustrel não consegue, ele vai deixar seu hospedeiro e abandonar a manada ficando vulnerável, normalmente acabam devorados por lobos.









    O Ghoul é um monstro folclórico associado com cemitérios e que consome carne humana, comumente classificado como morto-vivo. Criaturas devoradores de defuntos são parte da mitologia de diversas partes do mundo.
     







    Ghoul
     
    O Ghoul na mitologia Árabe
    Na mitologia árabe (na língua árabe, literalmente, significa demônio), sua origem, é um monstro canibal que habita o subsolo da terra e outros lugares desabitados. O nome de origem da criatura é الغول (ghūl), significando demônio. O ghoul é uma espécie de gênio diabólico árabe que muda de forma. Geralmente é traduzido para o português brasileiro como carniçal. Resumindo para forma coloquial brasileira seria algo para Zumbi.
     
    Ghoul então é o nome de um demônio habitante de desertos que assalta túmulos, bebe sangue, rouba moedas, come cadáveres e que assume a forma de sua última presa. A literatura popular mais antiga que faz referência ao ghoul é As Mil e Uma Noites.
     
    A estrela Algol tem seu nome originário da criatura.
     
    Ghoul no Irã
    Na mitologia iraniana, ghouls são bestas parecidas com os humanos, apenas maiores e mais ameaçadoras, mas não necessariamente más. Muitos falantes da língua farsi se referem a ghouls como sendo pessoas altas (não sendo necessariamente um insulto).
     
    Ghoul na cultura brasileira
    Existe o mito da criatura chamada de Papa-figo, "figo" no sentido de fígado. Um homem velho que perambula pelos cemitérios à noite, violando túmulos para se alimentar dos fígados dos cadáveres.
     
    Ghoul na mitologia Germânica.
    Há tempos no blog Noite Sinistra havia uma série de postagens sobre Vampiros. Numa das postagens dessa série a gente conferiu um vampiro do folclore alemão, cujo nome era Nachtzehrer. Esse vampiro apresentava uma característica diferente dos demais vampiros, ele atacava aos mortos, o que os torna muito parecidos com os Ghouls. 




    Jararacá
    Normalmente na forma de uma serpente eles invadem cabanas. Segundo a tradição indígena, suas presas favoritas são mulheres, as Jararacas se alimentam do leite das mulheres. Se ela gostar do sabor do leite, ela voltará, de novo e de novo. O pior de tudo é que quando se alimenta, produz secreções que levam suas vitimas a insanidade, essas mesmas secreções são usadas como armas, caso ela seja atacada por alguém, ela pode esguichar o seu veneno a vários metros de distância. Esse vampiro só bebe sangue se não conseguir o leite materno. Praticamente não existem muitos meios de se proteger de uma Jararaca, o método mais usado é rezar antes de dormir.
     
    Aqui onde eu moro eu não conhecia essa lenda do vampiro Jararaca, mas existem muitos "causos" de cobras que se enroscavam em perna de vaca para beber seu leite, e algumas pessoas acreditam que mulheres grávidas atraem cobras, essas pessoas dizem que é por conta do leite materno. Há sempre uma pessoa que é parente de alguém, cujo vizinho, ou amigo, já presenciou um evento desse tipo.
     

    Leyak

    No folclore de Bali, o Leyak é uma figura mitológica que possui a forma de cabeça voando com vísceras (coração, pulmão, fígado , etc), ainda em anexo. Leyak tem como presas favoritas mulheres grávidas, a fim de sugar o sangue de bebês ou de crianças recém-nascidas. Há três Leyaks lendários, duas fêmeas e um macho. Leyaks são seres humanos que praticaram magia negra e tem comportamento canibal. Sua ama é a "rainha do Leyak", uma bruxa-viúva chamada Rangda, que desempenha um papel proeminente em rituais públicos. Sua máscara é mantida no templo da morte da aldeia e durante os festivais em seu templo,ela é exibida em desfiles. Além dos Leyaks, demônios seriam os seguidores de Rangda.

     

    Leyak são famosos por assombrar cemitérios, se alimentam de cadáveres, têm o poder de se transformar em animais, como porcos, e podem voar. Em sua forma normal, ele possuem uma língua invulgarmente longa e dentes grandes. Durante o dia eles parecem um ser humano comum, mas à noite a sua cabeça e as vísceras rompem com seu corpo. Estátuas de Leyak (uma cabeça com uma língua muito longa e dentes afiados) às vezes são penduradas em uma parede para decoração da casa.

     

    Na prática, as pessoas balinesas, as vezes, atribuem determinada doença ou morte para Leyaks. O Balian (curandeiro balinês) costuma realizar uma sessão de feitiçaria para descobrir qual a causa da morte. Durante a sessão, o espírito do morto, direta ou indiretamente, aponta para sua/seu agressor. No entanto, a vingança por parentes da vítima ou a família geralmente é proibida, e as pessoas são aconselhadas a deixar qualquer ação para os próprios espíritos. Por isso, as suspeitas e os temores da família e parentes estão confirmados, mas a vingança sobre a bruxa é desencorajado pelos curadores.

     

     

    Segunda é dia de vampiros no Noite Sinistra...até por que é uma das criaturas que mais combinam com o tema do blog, e sempre exerceram uma certa fascinação em mim. Então meus amigos Atormentados, preparem-se para mais esse texto abordando nossos amigos sangue sugas...

     

    Chiang-Shi
     
    Na China acredita-se que quando uma pessoa tem uma morte violenta, comete suicídio, se afoga ou é assassinada, a mesma corre o risco de ser amaldiçoada, seu espírito nunca vai deixar o corpo sem vida e nem encontrará a paz, então essa pobre alma se tornará um Chiang Shih, um vampiro chinês.
     
    Assim como as demais espécies, esses vampiros são criaturas noturnas, são cegos, possuem unhas comprimidas e como seus corpos estão lentamente se decompondo, os mesmos vivem sendo atormentados por dores horríveis, no entanto com o passar do tempo vão ficando cada vez mais fortes, quando atingem certo estágio podem até mudar de forma e se transformarem em lobos. São considerados extremamente sádicos, sentem prazer em estripar suas vitimas, decapita-las, desmembra-las e beber de seu sangue fresco, eles também são famosos por seu apetite sexual, como não podem ver se deixam guiar pela sua audição, eles acham a vitima através da respiração da mesma, se capturam uma jovem mulher, provavelmente irão estupra-la e depois se alimentar dela. Também possuem suas fraquezas, por exemplo, eles não podem atravessar rios, uma ótima forma de se livrar de um é jogar um punhado de arroz no chão ele instintivamente vai se concentrar no punhado e contar quantos grãos estão no chão, dando a vitima tempo para fugir e se esconder. São poucas as coisas que podem matar um Chiang-shih, se são atingidos por raios são destruídos na hora, sal e alho também são usados para afasta-los, normalmente quando um vilarejo é assombrado por um deles, os nativos recorrem a um sacerdote taoista para realizar uma cerimônia que ira exorcizar a essência maligna, acredita-se que com a ajuda de seus talismãs alguns sacerdotes experientes, até mesmo podem sub julgar o vampiro e exorciza-lo, o corpo em seguida deve ser cremado.
     

    Viesczy

    O sangue-suga de hoje é o Viesczy que é um caso realmente interessante no reino dos vampiros, uma vez que esta é uma das poucas raças que não são afetadas pela luz do sol, na verdade eles são extremamente ativos do meio-dia até a meia-noite.

    Outras características marcantes dessa espécie de vampiro é o rosto vermelho e uma espécie de aguilhão afiado embaixo da sua língua que é muito útil na hora de perfurar a carne de suas presas.

    O Viesczy possui muito em comum com o Nachtzehrer, uma vez que este também se alimenta de sua própria carne, na verdade alguns dizem que quando está com fome pode comer até a terra que o cobre.  Embora a luz do sol não o machuque, o fogo ainda lhe é letal, na verdade fontes dizem que é a única coisa que pode matar um Viesczy, mas existem outras formas de se prevenir do ataque de um, o método mais famoso é o de colocar sementes de papoula acima de seu túmulo. Acredita-se que mesmo ateando fogo em um deles, se deve tomar muito cuidado, pois de suas cinzas nascerão vermes que também devem ser destruídos, se um deles conseguir escapar, este levará a alma do vampiro consigo então a besta poderá retornar em busca de vingança contra aquele que tentou destruí-lo.

    Não existem muitas teorias sobre como eles nascem, no entanto antigamente no norte da Europa havia muitas comunidades que acreditavam que eles já nasciam amaldiçoados, quando um recém nascido tinha alguma "anomalia", era sinal de que estava destinado a se tornar um Viesczy quando crescesse, por esse motivo houve um tempo em que muitos bebês foram abandonados, em outros casos a criança suspeita tinha os dentes arrancados, essas atitudes brutais eram para prevenir ataques da criatura. Em alguns lugares, inclusive Alemanha, acreditava-se que os Viesczy, eram fruto da relação entre uma bruxa com um demônio, ou de um lobisomem com alguma demonia.




    Asanbosam
    Asanbosam normalmente considerado um vampiro que aterroriza as noites de Gana no oeste da África, também é considerado um ogro em outras versões da lenda. Esta criatura possui presas e patas de ferro. O interessante é que seus pés tem o formato de ganchos, diz a lenda, mais conhecida, que o Asabosam vive exclusivamente em árvores e se alimenta daqueles que passam por debaixo de seu habitat natural.
     
    O monstro possui também olhos vermelhos e pernas longas,a sua maneira favorita de matar é estrangular caçadores desavisados e pessoas que se perdem na floresta.




    Pijavica
    O texto abaixo fala de uma lenda croata sobre vampiro, existindo varias versões e variações, para a lenda sobre essa casta de vampiros. Esse tipo de vampiro também aparece em lendas escandinavas.
     
    Uma das versões diz que um Pijavica é criado quando uma pessoa excomungada pela Igreja morre, ou quando uma pessoa falece sem receber a extrema unção. No entanto a versão mais popular de sua mitologia diz que um Pijavica era uma pessoa que teve relações incestuosas em vida, talvez por esse mesmo motivo é dito, em algumas variações da lenda, que o Pijavica só pode beber do sangue de seus próprios descendentes e parentes.
     
    Existem histórias que dizem que esse vampiro também pode ser criado através da magia negra, o ritual envolveria uma mistura de cinzas do incenso com cera de velas, urina de uma criança, o sacrifício de um animal e especialmente fios de cabelo do falecido. Assim que o ritual terminar, se o individuo o realizou corretamente, a criatura ressuscitara e vai estar faminta, a pessoa que realizou o ritual, então deve lhe oferecer o sangue do animal sacrificado, se ele não for alimentado em uma hora, morrerá novamente e dessa vez não há ritual que o traga de volta. Em alguns mitos por outro lado o Pijavica é muito fraco quando nasce, ele precisa então se alimentar do sangue de animais pelas próximas 12 noites, depois disso ficará forte o bastante para caçar o que quiser. Esse vampiro é considerado um exímio lutador, nem mesmo os mais bravos guerreiros podem derrota-los no combate corpo a corpo.
     
    Existe algumas maneiras de se proteger dele, se conseguir dar um tiro na sua cabeça, ele ficará atordoado, dando tempo de fugir.
     
    Para matar um Pijavica se deve esperar ele voltar ao seu esconderijo, quando ele adormecer, sua cabeça deve ser cortada com um machado ou espada, depois ele deve ser enterrado com a própria cabeça entre suas pernas,a credita-se que também devem ser enterrados com alho sobre seu corpo.
     

    Cihuateteos

    O vampiro de hoje, é um vampiro da mitologia asteca, trata-se do Cihuateteos. Na mitologia asteca, Cihuateteos (Clássico Nahuatl: Cihuātēteoh "Mulher divina", singular Nahuatl Classical: Cihuātēotl) foram os espíritos de mulheres que morreram no parto (mociuaquetzque).

    O parto era considerado uma forma de batalha, e suas vítimas eram honradas como guerreiros derrotados. Seus restos mortais deviam fortalecer os soldados no campo de batalha, enquanto seus espíritos se convertiam em Cihuateteos assustadoras que acompanhavam o pôr do sol no oeste. Elas assombram encruzilhadas à noite, raptam crianças e espalham doenças, principalmente convulsões e loucura, e despertam a luxúria e pensamentos tortuosos nos homens.

     

    Suas imagens aparecem com os sinais iniciais do dia cinco da trezena ocidental, (um cervo, uma chuva, um macaco, uma casa, e uma águia), durante o qual acreditava-se ​​para descer para a terra e causar vários danos. Elas são retratadas com rostos esqueléticos e com garras de águia no lugar das mãos.

     

    Elas estão associadas com a deusa Cihuacoatl e são considerados às vezes enviados de Mictlan, o mundo dos mortos. Cihuateteo são servas das divindades lunares astecas Tezcatlipoca e Tlazolteotl.

     





    Última edição por Pontus Maximus em Sab 21 Set 2013, 12:47, editado 4 vez(es)
    avatar
    Pontus Maximus
    Soldado de Deus
    Soldado de Deus

    Mensagens : 1983
    Pontos de Experiência : 11720
    Boa Fama : 16
    Data de inscrição : 15/05/2012

    Ficha do personagem
    Básico:
    Vantagens/Desvantagens/Perícias:
    Descrição História:

    Ver perfil do usuário

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Vampiros.

    Mensagem por Pontus Maximus em Ter 17 Set 2013, 21:59




    Nosferatu é outro nome para o vampiro original, que também é chamado de vampyre, ou vampyr.




    Sanbosam









    Sanbosam são vampiros africanos. São vampiros normais exceto que possuem cascos ao invés de pés. Tendem a morder suas vítimas no polegar.








    Baital

















    Baital é uma raça de vampiro indiana. Sua forma natural é metade homem, metade morcego, tendo mais ou menos um metro e meio de altura.








    Baobhan Sith









    O Baobhan Sith (buh-van she) é uma fada demônio escocesa, que aparece como uma jovem mulher e dançará com o homem que achar até que o mesmo se esgote, para depois se alimentar dele. Pode ser morta por ferro frio.








    Dearg-Due









    Na Irlanda, muitos druidas falam do Dearg-Dues que têm que ser mortos sendo construído um monte de pedras sobre suas sepulturas. Os Dearg-Dues não mudam de forma.








    Ekiminu



    Ekiminus são malígnos espíritos assírios (metade fantasma, metade vampiro), causados por um sepultamento impróprio. Eles são naturalmente invisíveis e são capazes de possuir humanos. Podem ser destruídos sendo usado armas de madeira, ou por exorcismo.


    Kathakano



    Os vampiros cretas Kathakano são muito parecidos com o original, mas só podem ser mortos se forem decapitados e a cabeça fervida em vinagre.


    Krvopijac



    Esses são vampiros búlgaros e também são conhecidos como Obours. Eles se parecem com vampiros normais mas têm apenas uma narina e a língua longa e pontiaguda. Eles podem ser imobilizados se colocadas rosas em seus sepulcros. Podem ser destruídos se conjurada uma palavra mágica numa garrafa e a mesma atirada numa fogueira.









    Rakshasa



    Rakshasa é uma poderosa vampira e feiticeira indiana. Geralmente aparenta um ser humano com características animais (garras, presas, olhos em fenda, etc...) ou animais com características humanas (pés, mãos, nariz chato, etc...). O lado animal é muito comumente um tigre. Elas comem a carne de suas vítimas além de beber seu sangue. As Rakshasas podem ser destruídas por fogo extremo, luz do sol, ou exorcismo.


    Vlokoslak



    Vampiros sérvios também chamados de Mulos. Eles normalmente aparentam-se com pessoas trajadas de branco, tão diurnos quanto noturnos, podem assumir a forma de um cavalo ou de uma ovelha. Comem suas vítimas assim como bebem seu sangue. Podem ser destruídos se decepados os dedos dos pés, ou com um prego transpassado no pescoço.









    Succubus



    Esta é uma raça menos conhecida de vampiras européias. A maneira mais comum de se alimentarem é tendo relações sexuais com suas vítimas, deixando-as exaustas e depois alimentando-se da energia dispersada no acto sexual. Elas podem entrar numa casa sem serem convidadas e tomar a aparência de qualquer pessoa. Geralmente visitarão suas vítimas mais de uma vez. A vítima de uma Succubus interpretará as visitas como sonhos. A versão masculina de um Succubus é um Incubus.


    Upierczi



    Esses vampiros têm origem na Polônia e na Rússia e também são chamados de Viesczy. Possuem um ferrão sob a língua ao invés de presas. Ficam ativos a partir da meia noite e só podem ser destruídos por fogo extremo. Quando incendiados, seu corpo irá explodir, dando origem à centenas de pequenos e repugnantes animais (larvas, ratos, etc...). Se algumas dessas criaturas escapar, então o espírito do Upierczi escapará também, e retornará para reclamar vingança.









    Pijavica
     
    Seu país de origem é a Croácia.
    O que causa o vampirismo: Incesto. 
    Como se livrar deles, Decapitação (mas cabeça tem que ser colocada entre as pernas antes de enterra-lo novamente).








    Strigoiul
     










    Este é o vampiro romano. 
    Strigoiuls são muito parecidos com o vampiro original, mas preferem atacar em bando. 
    Eles podem ser destruídos se for posto alho em sua boca ou removendo-se o coração.
     
    Vrykolaka
     










    País de origem: Sérvia. 
    O que causa o vampirismo: Incesto (é, esse assunto é tabu). 
    Como se livrar dele: Cravar um prego na cabeça, pescoço ou umbigo








    Langsuir
     










    País de origem: Malásia. 
    O que causa o vampirismo: mulheres que morriam de parto após darem a luz a um nati-morto. 
    Como se livrar dele: Cortar os cabelos e as unhas e os enfiar num buraco que elas tem atrás do pescoço.








    Adze








     








    País de origem: Gana. 
    Particularidades: Assume a forma de um vaga-lume. Se alimenta de sangue de crianças, azeite de dendê e água de coco. Ele se daria bem na Bahia, como vocês podem perceber. Outro tipo de vampiro ganês é o obayifo que tem o poder de estragar as colheitas.


    Última edição por Pontus Maximus em Sab 21 Set 2013, 13:07, editado 3 vez(es)
    avatar
    Pontus Maximus
    Soldado de Deus
    Soldado de Deus

    Mensagens : 1983
    Pontos de Experiência : 11720
    Boa Fama : 16
    Data de inscrição : 15/05/2012

    Ficha do personagem
    Básico:
    Vantagens/Desvantagens/Perícias:
    Descrição História:

    Ver perfil do usuário

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Vampiros.

    Mensagem por Pontus Maximus em Ter 17 Set 2013, 22:11

    Brahmaparush













     
    País de origem: Índia. 
    Particularidades: Na Índia há tipos de vampiros para todos os gostos. Existem inclusive deuses vampiros. O Brahmaparush é particularmente aterrador pois bebe o sangue das vítimas pelo crânio e depois come seus cérebros, sendo assim uma espécie de vampiro e zumbi.








    Danag













     
    País de Origem: Filipinas. 
    Particularidades: O Danag tem uma lenda interessante a seu respeito. Conta-se que foi aliado do homem até o dia em que uma mulher (sempre elas) cortou o dedo perto de um deles e ao provar o sangue humano ele se tornou obcecado por sangue. Nas Filipinas há ainda o Aswang, que se alimenta exclusivamente do sangue de crianças.








    Talamaur
     









    País de origem: Austrália. Particularidades: Caso raro de vampiro vivo, extrai qualquer força vital residual ainda existente em um cadáver recente. Na Austrália há também o Yara-mara-yha-who, uma criatura pequena que saltava sobre as suas vítimas e sugava seu sangue através de ventosas nas pontas dos dedos.








    Lâmia

















    Lâmias
    Na mitologia grega, Lâmia (em grego, Λάμια) era uma rainha da Líbia que tornou-se um demônio devorador de crianças. Chamavam-se também de Lâmias um tipo de monstros, bruxas ou espíritos femininos, que atacavam jovens ou viajantes e lhes sugavam o sangue.
















    Diversas histórias são contadas a respeito de Lâmia. Sua aparência também varia de lenda para lenda. Na maior parte das versões, contudo, seu corpo, abaixo da cintura, tem a forma de uma cauda de serpente. Esta versão popularizou-se especialmente a partir do poemaLamia, publicado pelo inglês John Keats em 1819. Diodoro Sículo, por sua vez, a descreve como uma mulher de rosto distorcido.
















    Algumas versões descreve "Lâmia" como o 'latim" da personificação dos vampiros, citados também como uma especie de nascimento vampiroco, ou seja, vampiros que nascem de outros vampiros tendo assim uma vida onde cresce e se desenvolve ao contrario dos, criados a partir de mordidas troca de sangue etc... Estes sendo os originais da rasa dando assim origem aos tradicionais vampiros.
















    Yuki-onna, a “Bruxa ou a Mulher da Neve”





    Diz-se que ela aparece nas noites de neve na figura de uma mulher alta e extremamente bonita, com longos cabelos negros e lábios vermelhos. Sua pele pálida, quase transparente, mistura-se com a paisagem branca da neve.








    Apesar de sua beleza, seus olhos podem levar terror aos mortais. Dizem que ela flutua pela neve, sem deixar pegadas, apenas um rastro de neblina ou neve. Na verdade, em alguns contos, ela não possui pés, uma característica de muitos fantasmas japoneses.








    Dizem que Yuki-onna é o espírito de uma mulher que morreu em uma nevasca e, devido a isso, ela é sempre associada às tempestades de neve e a causadora das fortes tormentas de inverno.








    Ao mesmo tempo em que é bela e serena, pode ser extremamente cruel, matando sem piedade os inocentes indefesos nas tempestades de neve. Até o século XVII, ela foi quase uniformemente retratada como o mal. Hoje, porém, muitas vezes as histórias a deixam mais humana, enfatizando sua natureza como um fantasma de beleza efêmera.
    Em muitas histórias, Yuki-onna aparece para os viajantes presos em tempestades de neve, e usa seu hálito gelado para deixá-los como cadáveres revestidos em gelo. No entanto, alguns contos diz que ela simplesmente leva os viajantes a se perderem para que morram congelados.








    Existem diversas lendas sobre a Yuki-onna que a descreve como um ser totalmente cruel e agressivo. Nestas histórias, muitas vezes ela invade casas, soprando na porta com uma rajada de vento e matando seus moradores e até famílias inteira enquanto dormem, embora algumas lendas afirmem que ela precisa ser convidada para poder entrar em uma casa.








    Contudo, as descrições e relatos sobre Yuki-onna variam de conto para conto, e de região para região. Às vezes, ela fica simplesmente satisfeita em ver uma vítima morrer congelada.








    Muitas são as lendas que relatam sobre ela possuir hábitos vampirescos. É a Yuki-onna que gosta de drenar o sangue de suas vítimas ou sugar sua essência com um simples beijo.








    Contam que Yuki-onna às vezes canta para seduzir os homens, fazendo-os se perder nas nevascas para que morram congelados.








    Embora a maioria das lendas a retrate como um ser cruel, existe algumas sobre ela apaixonando-se por homens, casando e constituindo família. Entretanto, a história de amor sempre finda com o seu desaparecimento em forma de neblina ou neve.








    Existe uma famosa lenda com base neste lado suave de Yuki-onna, que conta sobre ela poupar a vida de um rapaz porque era belo e jovem.
    avatar
    Pontus Maximus
    Soldado de Deus
    Soldado de Deus

    Mensagens : 1983
    Pontos de Experiência : 11720
    Boa Fama : 16
    Data de inscrição : 15/05/2012

    Ficha do personagem
    Básico:
    Vantagens/Desvantagens/Perícias:
    Descrição História:

    Ver perfil do usuário

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Vampiros.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Conteúdo patrocinado


    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum