Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» FÚRIA DE TITANS - A Batalha Final
Dom 23 Jul 2017, 23:18 por Mataro

» Dados Fúria de Titans
Sab 15 Jul 2017, 21:38 por Joshua

» Tópico Off - O Desafio - FÚRIA DE TITANS
Sex 14 Jul 2017, 23:22 por Oz

» Papo Livre
Sex 23 Jun 2017, 09:55 por Oz

» Zakharov: [Ascensão]
Dom 11 Jun 2017, 21:50 por Mataro

» Zakharov: Ascensão [Fichas]
Dom 11 Jun 2017, 16:15 por Oz

» A Vingança Élfica 3D&T Alpha
Dom 11 Jun 2017, 13:21 por Saphira

» Vingança Élfica 3D&T Alpha [Off ]
Sab 10 Jun 2017, 22:24 por Saphira

» Legacy of Kain
Sab 27 Maio 2017, 17:29 por Pontus Maximus


Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Mensagem por Pontus Maximus em Sab 29 Jun 2013, 14:44


Alexandre Lissoni
10/21/2011
PROFECIA RPG
(VERSÃO 1.2 DE 2011)
 
Adaptado para 3D&T Alpha por Adriano Henrique (Pontus Maximus), Diagramação Mataro (Non Plus Rpg).
 
A Adaptação feita por mim utiliza elementos muito conhecidos pelos jogadores de RPG que existem por ai, incluindo acesso a Vantagens Únicas, tais materiais estão todos de acordo com a Bíblia na qual os Cristãos do mundo podem aceitar para o desenvolvimento de seus próprios personagens, como também outros recursos e dilemas morais que abrangem um grande leque de opções e chances de interpretação. Esta não é minha primeira adaptação, mas quero que esta seja minha Obra-Prima para Deus.
 
Devo deixar claro que não pretendo de modo algum, usurpar o Trabalho muito bem elaborado do Irmão Assembleiano (Alexandre Lissoni), como também não quero glórias a mim, apenas desejo louvar a Deus com meu melhor, mas como não fui capaz de descrever tão bem o cenário, pelo menos posso adaptá-lo, pois este é o meu melhor.
 
Glórias mesmo somente aquele que esta quase voltando para buscar sua noiva, Glórias somente a Cristo Jesus (o futuro Marido da Igreja).
 
Esta adaptação conta com a ajuda de amigos que nunca conheci pessoalmente mas que são muito mais próximos do que parentes de sangue, lembrando até mesmo de um trecho Bíblico que fala exatamente isso.
 
Adriano Henrique (Pontus Maximus).
 
 
Texto Abaixo de Alexandre Lissoni (Autor original do Projeto)
 
Começarei este livro de uma forma diferente, fazendo aquilo que é a proposta de um jogo de RPG, contar histórias.
 
Certa vez um garoto cristão de 16 anos encontrou um grupo de amigos, que lhe apresentaram um jogo diferente de tudo que ele já havia visto, um jogo no qual o elemento principal era a imaginação, o raciocínio e a criatividade, um jogo sensacional, inteligente que lhe permitia fazer muitas coisas que seriam difíceis na vida real, mas que por outro lado era visto como coisa de louco, jogo do demônio e outras coisas estranhas. Mas ele não ligou para isso e logo se apaixonou por este jogo maluco. Começou a pesquisar e a ler livros de RPG, jogava sempre que podia, e divulgava para todos que conhecia.
 
Porém o tempo foi passando e este garoto foi crescendo, e começou a perceber que alguns livros de RPG falavam
muito em ocultismo, bruxaria, necromância, mortos-vivos, vampiros, demônios e outros assuntos relacionados às
trevas. Mesmo assim ele manteve seu interesse pelo jogo, obviamente filtrando com mais cuidado o conteúdo dos
livros que lia.
 
Mas um dia um amigo abriu seus olhos e lhe deu uma grande idéia, escrever um RPG que fale de algo bom, para que outros garotos com o mesmo problema tenham uma opção para não se envolver com coisas que só trazem roubo e engano. O RPG em si tem tantas características boas, é um jogo que pode ser usado por professores para ensinar seus alunos, desenvolve o raciocínio, a inteligência e a criatividade, estimula o trabalho em equipe, a leitura, a pesquisa e a interpretação de personagens como no teatro. Algo tão bom assim não pode continuar sendo usado para difundir a inversão de valores e conceitos maléficos e de origem duvidosa.
 
Então o personagem principal da “minha” história resolveu por a mão na massa, ou melhor na pena, e escrever, assim nasceu “Profecia”, um jogo que tem como objetivo principal, além da diversão, falar de coisas boas aos seus jogadores, como o amor de Deus pelo homem e sua salvação mediante o sacrifício de Jesus Cristo para redenção de nossos pecados.
 
Um RPG que quer conscientizar as pessoas de que vivemos no final dos tempos e que em breve Jesus voltará para buscar o seu povo, e a maior de todas as batalhas, está prestes a começar. A verdadeira batalha entre o Bem e o mal. A luta entre o Príncipe da Paz e o príncipe das trevas, aquele que veio para dar vida em abundancia contra aquele que vem para roubar matar e destruir.
 
Profecia é um RPG ambientado nos dias da Grande Tribulação, descritos na Bíblia. Mas nem por isso Profecia deixa de ser um jogo emocionante, pois nele os personagens estarão envolvidos em muitas intrigas, espionagem e aventuras nas quais terão que lutar para sobreviver até o Glorioso dia em que Jesus Cristo finalmente virá das nuvens com poder e glória para derrotar a Satanás.
 
Divirta-se!
 
E Que Deus o Abençoe!
 
Alexandre Lissoni

[/size]
[/size]


Última edição por Pontus Maximus em Sex 02 Ago 2013, 13:24, editado 1 vez(es)
avatar
Pontus Maximus
Soldado de Deus
Soldado de Deus

Mensagens : 1983
Pontos de Experiência : 11751
Boa Fama : 16
Data de inscrição : 15/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Mensagem por Pontus Maximus em Sab 29 Jun 2013, 14:48



Índice:
 
TERRA DE PROFECIA 
 
O PRINCÍPIO DO FIM
 
OS DESAPARECIMENTOS
 
AS CONSEQÜÊNCIAS DOS DESAPARECIMENTOS
 
AS TEORIAS
 
A RECONSTRUÇÃO
 
A NOVA ORDEM MUNDIAL
 
NOVA RELIGIÃO MUNDIAL
 
QUEDA DA NOVA RELIGIÃO MUNDIAL
 
NOVA BABILÔNIA
 
A DRAGON CORP
 
A RESISTÊNCIA
 
OS FUNDAMENTALISTAS
 
OS 144.000 SELADOS
 
AS TESTEMUNHAS
 
COM SAT AURORA
 
A MARCA
 
ENTENDENDO O FINAL DOS TEMPOS
 
ARREBATAMENTO
 
TRIBULAÇÃO
 
OS JULGAMENTOS
 
PLANO DE SALVAÇÃO
 
GRANDES NOMES
 
OS SANTOS DA TRIBULAÇÃO
 
O ANTICRISTO E SEU SECTO
 
MORRE UM FEITICEIRO
 
CRONOLOGIA
CRIANDO O PERSONAGEM
 
O QUE É UM PERSONAGEM?
 
CARACTERISTICAS
 
NOVAS ESPECIALIZAÇÕES DE PERICIAS
 
VANTAGENS E DESVANTAGENS
 
ALGUNS EQUIPAMENTOS
 
VEÍCULOS DE USO MILITAR
 
VEÍCULOS DE USO PARTICULAR
 
ARMAS
 
TABELA DE ARMAS BRANCAS
 
TABELA DE ARMAS DE FOGO
 
TABELA DE EQUIPAMENTOS
 
MONTANDO O PERSONAGEM
 
COMO PREENCHER A PLANILHA DE PERSONAGEM 
 
PONDO A FÉ EM AÇÃO (Pontos de Fé)
 
CONTAMINAÇÃO X FÉ
ORAÇÃO
 
FAZENDO
 
DISCÍPULOS


COMBATE
  
IDÉIAS DE AVENTURAS
 
AVENTURA PRONTA
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
TERRA DE PROFECIA

[size=18]
Aviso: Este livro não tem qualquer pretensão de prever ou estipular datas, nomes ou acontecimentos para as profecias Bíblicas.
Todos os nomes, datas e eventos citados são fictícios, apenas baseados nas escrituras, criados unicamente para compor o cenário do jogo. Qualquer semelhança é
mera coincidência.
There’s no time
to change your mind,
The Son has come
and you’ve been
left behind.
 
(Wish we’d All Been Ready - DC Talk)
Não há mais tempo para mudar sua mente, o Filho já veio e
você foi deixado para trás.
 
Esta obra foi licenciada com a Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0
Unported. Para ver uma cópia desta licença, visite
 
http://creativecommons.org/licenses/by-ncnd/
3.0/ ou envie um pedido por carta para Creative Commons, 444 Castro Street, Suite 900, Mountain
View, California, 94041, USA.
Alexandre Lissoni
10/21/2011 5
 
O PRINCÍPIO DO FIM
 
No ano de 2035, o mundo seguia seu caminho normal, o processo de globalização estava bem adiantado, a limitação do mundo financeiro a três moedas principais, depois de anos de negociação finalmente foi concretizada em 2031, sendo assim a Europa e Rússia adotaram o Euro como moeda única, a América do Norte, América Central, América do Sul e Austrália fizeram o mesmo com o dólar, e Ásia, África e Oriente Médio fizeram do Iene a sua moeda. Este movimento continuava e embora existisse ainda muita resistência, havia rumores de que logo se chegaria a uma moeda única para todo o planeta. A disputa das nações no momento era para que essa moeda única fosse a moeda de seu país, Os Estados Unidos e demais países da Confederação das Américas lutavam pelo dólar, a França Itália, Rússia e demais países da Comunidade Européia queriam o Euro e os países da União das Nações Orientais insistiam no Iene. Momentaneamente isto era a única coisa que impedia a realização do sonho da moeda única no mundo.
 
A situação no oriente médio era tensa, mas era mantida sobre controle devido ao grande contingente de forças militares da ONU que assumira totalmente o controle das fronteiras na faixa de Gaza e das forças armadas Americanas que continuavam na região desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.
 
Sem ter que se preocupar com o terrorismo, com as grandes quantidades de minério que foram descobertas no subsolo da Terra Santa e o milagroso florescimento de seus desertos que se transformaram em campos verdejantes, Israel tornara-se uma potência mundial, passando a ser a nação mais rica da Terra. O desenvolvimento agrícola de Israel foi tão rápido e intenso, que logo a Terra Santa havia superado economicamente seus vizinhos produtores de petróleo.
 
Todos os olhos do mundo estavam novamente voltados ao Povo de Deus, e isso logo começou a despertar a inveja de algumas nações. O movimento de diplomatas e políticos que iam a Terra Santa tentar negociar com os governantes e descobrir os segredos de Israel era grande. Mas não havia segredo, o que acontecera foi um milagre literalmente, não havia nada para divulgar, nenhum segredo, exceto que Deus estava novamente
abençoando o povo escolhido o que de certa forma assegurava o poder e a independência do Estado de Israel. Mas também deixava muitos governos indignados e alguns até irados.
 
Em dezembro de 2035, a Rússia, em forte declínio econômico, devastada pela miséria e a pobreza, fazendo uso da única coisa que lhe restara, seu poderio militar, e aliando-se à Líbia, Etiópia, Turquia e outras nações do Oriente Médio realizou um ataque com todo o seu contingente militar e com mísseis de longo alcance, sem nenhum aviso prévio, deixando bem claro que o seu objetivo era riscar Israel do mapa definitivamente.
 
As telas dos radares tornaram-se pequenas para abranger toda a extensão do ataque, e no céu era como se um enorme enxame de abelhas viesse em direção a Terra Santa, imediatamente as sirenes soaram em todo o país, o rádio e a televisão pediam para que ninguém saísse de suas casas e quem já havia saído para que
se dirigisse a um abrigo. A Rússia havia mandado quase todos os seus caças bombardeiros. As defesas antiaéreas eram ineficientes frente ao grande número de mísseis, bombas e aviões.
 
Para ajudar os caças israelenses alem de ter que enfrentar o fator surpresa ainda estavam em desvantagem numérica de mais ou menos cem para um contra Israel.
 
Porém apesar de tudo isso, o ataque foi inexplicavelmente mal sucedido, nenhum dos mísseis atingiu o alvo, aqueles que não foram derrubados pelas defesas Israelenses simplesmente explodiram no ar ou chocaram-se contra os próprios atacantes, os caças inimigos em meio à confusão acabaram derrubando-se uns aos outros, as forças de ataque Russas foram totalmente rechaçadas por seus próprios companheiros e pela forte tempestade de fogo e granizo que caiu no momento. A terra tremeu, o céu parecia desabar sobre o inimigo implacável, os aviões inimigos iam ao chão como moscas, mas incrivelmente não atingiam nada, caiam em ruas desertas, campos ou entre edifícios, porem sem provocar sequer uma baixa em Israel. Não
houve relato de nenhuma vítima israelense, nenhum prédio foi atingido, nem sequer um vidro foi quebrado.
 
Os despojos encontrados no meio das ruínas eram suficientes para preservar os recursos naturais de Israel durante mais sete anos. Todo o povo dizia que o Deus de Abraão, Isaque e Jacó voltara mais uma vez os olhos ao Seu povo. O único transtorno causado pelo ataque a Terra Santa foi o de ter que competir durante sete meses com falcões e abutres para poder enterrar os corpos de seus inimigos antes que começassem a espalhar doenças ameaçando a nação.
 
Depois deste ataque, que muitos diziam ser o cumprimento da profecia escrita em Ezequiel 38 e 39, a vida voltou praticamente ao normal, e muito embora o misterioso fracasso do ataque Russo a Israel causasse certo temor de uma possível guerra mundial, isto não aconteceu. Muitos dirigentes de vários países foram a Israel para conferir o milagre e prestar seu apoio à nação do povo de Deus. Dentre eles Octavius Regis Dracco,
um até então desconhecido empresário romano e historiador, que começou uma cruzada particular pela paz e pelo desarmamento mundial, alguns anos mais tarde se tornaria a pessoa mais importante do planeta ao receber o Prêmio Nobel da Paz, ser eleito o homem do ano por várias revistas e jornais de expressão e ser nomeado membro honorário do Conselho da Comunidade Européia.
 
Israel aproveitou-se do enfraquecimento das nações muçulmanas depois do ataque, para tomar os territórios
que estavam em poder dos muçulmanos, inclusive o Monte do Templo, o que deixou a situação na região muito tensa, principalmente quando os judeus começaram os preparativos para a demolição da mesquita do Domo da Rocha. A Rússia, agora sem a maior parte do seu poderio bélico, entrou em uma crise sem precedentes na história, arrastando seus aliados junto. As Nações Unidas impuseram um embargo comercial a todos os países que participaram do ataque, a miséria e a pobreza cresciam vertiginosamente, provocando conflitos armados em toda a Rússia, o que rapidamente evoluiu para uma guerra civil. Tudo isso e mais a tensão gerada no oriente médio pela iminente demolição da mesquita pelos judeus, provocou um grande temor no mercado financeiro pelo fato de uma guerra na região afetar todo o fornecimento de petróleo do mundo e também a nação que agora era o maior produtor agrícola do mundo. O Oriente Médio tornara-se uma região muito rica que abastecia o planeta com energia e alimento. Um conflito nessa região iria afetar o mundo todo.
 
A economia mundial ia de mal a pior, muitos especialistas temiam que o sistema financeiro global entrasse em colapso antes do final do ano, as escaramuças na Palestina e na Rússia estavam cada vez mais acirradas e a ONU não conseguia mais manter o controle, o que impulsionava as bolsas de valores do mundo cada vez mais para baixo. No inicio de 2037 um grupo de economistas e especialistas, formado por pessoas de todo mundo se reuniu com os maiores banqueiros do planeta e os governantes de cada país, durante todo o mês de janeiro para buscar uma solução e acabar com a crise. Após muita discussão decidiu-se adotar uma moeda única que seria indexada à quantidade de ouro e prata existente em cada nação, todos os participantes, influenciados pela liderança de Octavius Regis, o empresário romano que provou ser um gênio financeiro ao
conseguir triplicar seu patrimônio e adquirir várias empresas para o seu grupo empresarial, mesmo durante a crise, assinaram um tratado que ficou conhecido como Tratado do Janeiro Áureo. Aos poucos o dinheiro normal de cada país iria ser substituído pelo Áureo. A nova moeda única do mundo, os países que não concordavam com o tratado eram a minoria e logo se viram forçados a aceitar o tratado ou ficar de fora da nova economia mundial, o que exigiria recursos demais para se manter sozinho, mesmo para as maiores potências.
 
Após a assinatura do tratado teve inicio o trabalho de implantação do novo sistema financeiro global, todas as moedas foram indexadas ao Áureo, que tinha como índice o valor do ouro, a economia mundial começou a restaurar-se, embora os conflitos no oriente médio e na Rússia continuassem. Principalmente na Rússia onde foi necessário que a ONU atuasse diretamente nomeando um interventor que assumiu o governo daquele país antes que a nação se desintegrasse e enviando um grande numero de tropas de paz para a região.
 
Mas a implantação total do Áureo ainda iria demorar alguns anos, embora uma equipe secreta de economistas e grandes banqueiros traba-lhasse sob orientação de Octavius para acelerar o processo e conseguir apoio de todos os governantes do mundo. A moeda única era o primeiro passo em direção ao governo mundial e não poderia demorar muito para ser implantada.
 
OS DESAPARECIMENTOS
No céu haverá aviões desgovernados,
pilotos também arrebatados
Na terra grande confusão,
o que será que a todos engoliu
(Apocalipse – Kats Barnea)
 
Aproximadamente dois anos e cinco meses depois do ataque Russo a Israel em dezembro de 2035, a vida seguia seu curso normal e para todos os habitantes da Terra, era mais um dia comum. A guerra civil na Rússia havia acabado, porém os quase dois anos e meio de lutas levaram aquele país praticamente de volta à Idade média, forçando os Russos a viverem em condições subumanas e a depender do auxilio de outros países. Já no oriente médio a situação ainda era tensa, principalmente depois que os judeus demoliram a Mesquita do Domo da Rocha em fevereiro de 2038 e começaram a reconstrução do Templo no Monte Santo.
 
Mas isso já havia se tornado parte do dia a dia das pessoas e embora a criminalidade crescesse cada vez mais, a vida tinha que continuar. Até que em maio de 2039, repentinamente milhões de pessoas no mundo todo, simplesmente desapareceram num abrir e fechar de olhos, sem a menor explicação ou aviso, deixando outros milhares de pessoas que viram seus entes queridos desaparecerem completamente perdidas e confusas.
 
Os desaparecimentos atingiram todas as áreas da sociedade. Desapareceram ricos e pobres, brancos, negros, amarelos e vermelhos, doentes e saudáveis, homens e mulheres, pessoas de todas as profissões, cidades e países, jovens, velhos e principalmente todas as crianças, inclusive aquelas que ainda não haviam nascido, mulheres grávidas por todo o mundo, viram seus filhos e filhas desaparecerem de seus ventres, sem sofrerem nenhum tipo de intervenção cirúrgica. Mas o fenômeno não se restringiu somente aos vivos, milhares de cadáveres sumiram de necrotérios, túmulos e até durante os enterros, caixões e gavetas de necrotérios ficaram vazias ao mesmo tempo em que carros, aviões e outros veículos perdiam seus condutores ficando desgovernados.
 
Curiosamente nada do que as pessoas carregavam ou vestiam no momento desapareceu, somente seus corpos, é que sumiram, deixando em seu lugar, uma pilha mais ou menos arrumada de roupas, jóias, documentos, próteses, obturações, dentes de ouro, marca-passos, placas, pinos, perucas, implantes de todo tipo ou qualquer outro objeto que não fosse natural da pessoa. Essas pilhas de acessórios e equipamentos eram as únicas indicações de que havia alguém naquele lugar segundos antes.
 
O choque para aqueles que ficaram e o caos que se instaurou nos momentos seguintes era incalculável, todo mundo conhecia alguém que havia desaparecido, e muitos, lamentavam a perda de seus entes queridos. Aqueles que não estavam com seus conhecidos tentavam desesperadamente ligar ou estabelecer contato com estes, para descobrir se estavam bem e muitos se viram sozinhos no mundo, sem saber o que fazer ou a quem recorrer, pois seus parentes e amigos haviam simplesmente desaparecido, ou morrido em algum acidente entre os muitos causados pelos desaparecimentos.
 
 



 


 [/size]


Última edição por Pontus Maximus em Sex 02 Ago 2013, 23:59, editado 1 vez(es)
avatar
Pontus Maximus
Soldado de Deus
Soldado de Deus

Mensagens : 1983
Pontos de Experiência : 11751
Boa Fama : 16
Data de inscrição : 15/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Mensagem por Pontus Maximus em Sab 29 Jun 2013, 14:55


AS CONSEQÜÊNCIAS DOS DESAPARECIMENTOS



 
Os desaparecimentos aconteceram de uma hora para outra, num piscar de olhos, e sem nenhum aviso ou previsão, o que tornou a catástrofe ainda maior, já que além dos desaparecidos o número de mortos e feridos em decorrência dos muitos acidentes ocorridos pelo fato de as pessoas desaparecerem enquanto estavam em pleno exercício de suas atividades, também foi muito alto, além disso, o número de pessoas que se suicidava ao perceber o que havia acontecido também era muito grande, animais cujos donos desapareceram enquanto passeavam ficaram livres e alguns acabaram atacando outras pessoas, em alguns lugares animais ferozes escaparam de suas jaulas quando os tratadores desapareceram no exato momento em que
abriam as jaulas para cuidar dos animais.
 
Diversos aeroportos foram fechados em todo o mundo, devido à falta de operadores das torres de controle.
 
Queda de aviões que estavam pousando, decolando, ou em pleno vôo quando seus tripulantes desapareceram, falta de bombeiros para dar apoio aos pousos de emergência, que também foram muitos, nos minutos seguintes aos desaparecimentos. Os poucos aeroportos que ainda funcionavam estavam ficando sem espaço, os aviões amontoavam-se nas laterais das pistas de pouso, para que outros pudessem pousar e as condições de aterrissagem eram cada vez piores. Alguns pilotos cujas aeronaves estavam ficando sem combustível começaram a pousar nas rodovias onde houvesse um espaço mínimo para um pouso de emergência ou em grandes campos de plantações, não era raro ver um 747 disputando espaço com carros e caminhões nas rodovias. Todas as decolagens foram suspensas por tempo indeterminado. Num aeroporto do Rio de Janeiro os aviões que já estavam em terra eram lançados no mar para abrir espaço para outros que se aproximavam.
 
O transito nas grandes metrópoles tornou-se caótico, o número de acidentes envolvendo veículos cujos condutores desapareceram eram enormes, os congestionamentos atingiram proporções, sem precedentes na história. Foram relatados, vários acidentes de navios e trens, muitos incêndios causados por panelas deixadas no fogo, ferros de passar roupa, abandonados ligados e muitos outros acidentes domésticos.
 
O caos tomou conta de todo o planeta, em alguns lugares era praticamente impossível a locomoção pelas ruas ou estradas, as linhas telefônicas também foram afetadas, e durante algum tempo, nenhum telefone funcionou, nos locais onde eles funcionavam, as linhas estavam completamente congestionadas pelo excesso de ligações, pois todos queriam obter informações de seus entes queridos, saber se ainda estavam vivos e se estavam bem, de outro lado por falta de operadores de telefonia, já que este setor também foi atingido pelos desaparecimentos. Os hospitais estavam cheios e cada vez chegavam mais pessoas feridas em acidentes ou passando mal devido à perda de seus entes queridos, além disso, não havia médicos suficientes para atender a todos já que muitos médicos também desapareceram. O mesmo problema atingia a polícia, os
bombeiros, por isso o número de incêndios, saques, pilhagem e baderna aumentara vertiginosamente nas horas seguintes aos desaparecimentos. Houve rebelião e fuga em diversas cadeias e penitenciarias e a criminalidade crescia a cada minuto. Os meios de comunicação pediam a todo o momento para que a população não saísse de casa até que a situação se normalizasse, o que devido às circunstancias parecia impossível.
 
O pânico tomou conta de muita gente, o medo de ataques alienígenas era cada vez maior, muitos se refugiaram em abrigos subterrâneos e só foram sair depois de algumas semanas, as pessoas não sabiam se o que aconteceu iria repetir-se, ou se algo pior iria acontecer. As consequências econômicas foram terríveis
nas semanas seguintes houve falta de alimentos pois muita gente comprou muito mais comida do que o necessário para fazer estoques, com medo de uma guerra interplanetária ou alguma outra catástrofe mundial, muitos estocavam também gasolina e outros combustíveis, e com isso a inflação mundial disparou e atingiu níveis absurdos, resultando mais fome e miséria.
 
O mundo não tinha mais crianças, apesar de toda a confusão não se ouvia o choro dos bebes de colo, e nem das crianças, todos abaixo de 6 anos de idade desapareceram, mães desesperadas corriam de um lado para o outro com as roupas de seus filhos nas mãos, pais procuravam sua esposa e filhos, professoras se viram sozinhas em suas salas de aula num piscar de olhos, escolas primárias perderam todos ou quase todos os seus alunos, mulheres grávidas não chegaram a ver seus filhos e aquelas que deram a luz há pouco tempo não poderiam mais amamentar seus filhos.
 
O caos e a tristeza tomaram conta do mundo todo, praticamente todos tinham parentes ou conheciam alguém que desaparecera. Era um novo marco na história mundial, algo que mudaria a vida de todos para sempre de uma forma nunca antes imaginada.
 
AS TEORIAS






Era uma situação impar o que estava acontecendo, ninguém jamais poderia imaginar tal acontecimento e logo começaram a surgir especulações e teorias sobre o que teria causado esse fenômeno, a cada instante surgia alguém com uma ideia diferente e tentando provar que sua teoria era a verdadeira.
 
Uma das mais difundidas no primeiro momento dos desaparecimentos foi a de um ataque alienígena de uma civilização mais evoluída tecnologicamente, que teria afetado somente pessoas escolhidas por determinadas características, o número de pessoas que afirmava ter visto ou tido contato com OVINIS, e que diziam ter mensagens dos extraterrestres triplicou em poucos dias. A toda hora aparecia um novo maluco na televisão ou no rádio dizendo ser um escolhido pelos ET´s para levar sua mensagem ao povo da Terra, as versões e mensagens eram tantas, que logo essa teoria caiu no ridículo e foi deixada de lado.
 
Outra teoria foi a de que os EUA ou alguma outra potência bélica tivesse desenvolvido uma arma secreta capaz de desintegrar somente a matéria orgânica das pessoas, mas essa teoria logo foi descartada, pois todas as potências mundiais foram atingidas e tal arma afetaria a todos no local, e não apenas alguns.
 
Uma das teorias cientificas mais aceita foi dada pelo então famoso empresário romano e historiador, Dr. Octavius Regis Dracco, seus pesquisadores e cientistas da Dragon Corp atribuíam o fenômeno a um distúrbio gerado pelo excesso de radiação nuclear, associada a uma anomalia eletromagnética na atmosfera, que ocasionou uma espécie de aceleração da seleção natural em nível atômico, literalmente desintegrando aqueles
que possuíam alguma característica genética e molecular que os tornava mais fracos, permitindo que somente os mais fortes e capazes fossem poupados da extinção. Muitas pessoas aceitaram esta explicação mais pelo carisma e credibilidade de quem a formulou, e por massagear seus egos abalados, do que pela
probabilidade de ser verdade.
Outra teoria aceita, desta vez dirigida aos religiosos foi dada pelo cardeal Lúcio Yanaros, um dos mais cotados para assumir o lugar do Papa desaparecido. Sua teoria que ele dizia ter sido revelada a ele pelo próprio Deus, dizia que os desaparecimentos foram obra de Deus que decidiu varrer da face da terra as pessoas que
não estavam preparadas para receber o messias que já deveria estar vivendo com os homens e logo se manifestaria ao mundo, assim como havia feito nos tempos de Noé, retirando do planeta todos os falsos cristãos e aqueles que com sua intolerância atrapalhavam o crescimento da fé verdadeira.
 
Mas havia um grupo de pessoas que afirmava que os desaparecimentos significavam que o Senhor Jesus havia voltado levado aqueles que estavam atentos e prontos esperando o Arrebatamento da Igreja de Cristo, que agora o mundo estava condenado à destruição dentro dos próximos sete anos e que logo um homem, que eles chamavam de anticristo, se levantaria como líder buscando a paz, mas com o passar do tempo revelaria sua verdadeira natureza maligna, levando a humanidade à decadência moral e a destruição.
 
Eles baseavam-se principalmente nos textos da Bíblia, sendo os principais:
João 14.1-3
Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos
lugar.
E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu
estiver estejais vós também.
 
I Coríntios 15.51-58
Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num
momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os
mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Porque é necessário que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é
mortal se revista da imortalidade.
Mas, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir
da imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.
Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?
O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
Mas graça a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.
Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor,
sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.
 
I Tessalonicenses 4.13-18
Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos
entristeçais como os outros que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu,
assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com
ele.
Dizemos-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor,
de modo algum precederemos os que já dormem.
Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta
de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos
seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim
estaremos para sempre com o Senhor.
 
Apocalipse 3.10
Porquanto guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação
que há de vir sobre o mundo inteiro, para pôr à prova os que habitam sobre a terra.
 
Embora essa teoria não fosse tão satisfatória do ponto de vista cientifico, ela estava se tornando muito popular,
e as pessoas que a aceitavam como verdade, eram fiéis a essa teoria e ao que ela pregava, mesmo assim não tinha tanta aceitação quanto a teoria de Regis ou do cardeal Yanaros.
 
A RECONSTRUÇÃO
 
Após o trauma inicial causado pelos desaparecimentos, começou o trabalho de reconstrução, as pessoas que tinham condições físicas e psicológicas se juntavam em cooperativas para desobstruir o trânsito, organizar grupos de busca, providenciar abrigo para aqueles que perderam mais do que seus entes queridos, e iniciar os trabalhos de reconstrução e reorganização dos serviços essenciais. Aos poucos a vida retornava ao normal, na medida do possível. Em alguns lugares, principalmente os grandes centros urbanos, o estrago foi tão grande que a previsão para a normalização do transito e de outros serviços era de vários meses dependendo do tamanho da cidade. A previsão para que o mundo todo voltasse a funcionar normalmente, era de oito a quinze meses.
 
A economia mundial, que ainda se recuperava do choque após o ataque Russo a Israel, mais uma vez ameaçava entrar em colapso, com a ajuda da Sociedade Secreta do Áureo, que controlava as bolsas de valores do mundo todo através da venda de ações e títulos públicos de diversos países, forçando a bolsa mais para baixo ainda. Os desaparecimentos conseguiram acelerar um processo que levaria anos, fazendo com que fosse realizado em alguns meses. Foi uma oportunidade de ouro para Octavius e seus associados que visavam a implantação da moeda única, pois a queda vertiginosa das bolsas de valores acabou aniquilando as moedas fortes que ainda tinham algum valor o Euro, o Dólar e o Iene, perderam rapidamente seu valor e a procura por ouro e pela nova moeda mundial, aumentaram rapidamente o valor do Áureo, logo tudo o que
se comprava ou vendia no mundo tinha seu valor estipulado em Áureos, a nova moeda estava finalmente implantada, agora era só uma questão de meses até que todo o dinheiro circulante fosse substituído pelo Áureo.
 
Além disso, algumas coisas mudaram no dia a dia das pessoas. Havia um novo divisor de águas na contagem de tempo do mundo. Não era raro ouvir as pessoas perguntarem as outras se algo acontecera Antes ou Depois dos Desaparecimentos, e também freqüentemente as pessoas perguntavam umas as outras o que estavam fazendo na hora dos desaparecimentos. As histórias eram as mais variadas, todo mundo conhecia alguém que havia desaparecido. A vida devia continuar, mas o fenômeno não seria esquecido tão facilmente, as pessoas ainda temiam que o fenômeno se repetisse, e buscavam respostas onde quer que pudessem achá-las.
 
 
A NOVA ORDEM MUNDIAL




 
O mundo ainda estava traumatizado, a economia global custava a se estabilizar, conflitos locais pipocavam por todo o globo, parecia que a situação ainda ia demorar um pouco para voltar ao normal.
A única coisa que aliviava um pouco as mentes angustiadas das pessoas eram os cada vez mais frequentes pronunciamentos do empresário romano, Octavius Regis Dracco, que com sua figura sempre elegante em seus ternos italianos, seus discursos empolgantes de encorajamento, e sua posição humilde e radicalmente pacifista conquistava cada vez mais fãs no mundo todo. Seu prestigio também crescia proporcionalmente, desde sua primeira aparição em Israel logo depois do ataque russo, Octavius já havia sido eleito o homem do ano pela revista Times, nomeado membro honorário com direito a voto no Conselho da Comunidade Européia, ganhador do Prêmio Nobel da Paz. Mas o ápice de sua popularidade e conseqüentemente de sua carreira política, foi em junho de 2039, quando participou das conferencias de paz na sede da já enfraquecida e desacreditada ONU, nos Estados Unidos e sugeriu após mais um de seus discursos empolgantes que a ONU recebesse mais autonomia e poder para agir nas áreas que ainda não estavam participando do esforço de paz mundial e passasse a chamar-se Organização Pacificadora Mundial (OPM). As idéias foram aceitas, Octavius foi escolhido para dirigir as transformações e recebeu carta branca para guiar a transição da ONU para OPM, seu primeiro ato foi instituir o Conselho Decano, formado por lideres de dez nações sendo duas de cada continente. Para facilitar o trabalho o mundo foi dividido em dez regiões administrativas, ficando cada líder participante do Conselho responsável pela manutenção da paz em sua região, mas todas as ações deveriam ser tomadas com a aprovação dos membros do conselho.
 
O segundo passo em junho de 2040, foi transferir a sede da OPM para a antiga região da Babilônia e em seguida, firmou um tratado de desarmamento mundial, onde cada nação deveria destruir 99% do seu arsenal e transferir o 1% restante para a OPM. Em questão de dias, a OPM passou a ser a organização mais poderosa do mundo sem que ninguém percebesse. Aos poucos através de sua influencia mediante as pessoas, Dracco adquiriu o controle da maioria dos meios de comunicações de massa do mundo. Isso fez com que a mídia só publicasse aquilo que ele queria, conseguindo assim manipular a população em seu favor com a ajuda de Jeffrey Booles, um gênio da comunicação social que Octavius elegeu para ser seu assessor de imprensa. Booles que magistralmente levava as massas a venerarem Octavius como se fosse o messias, e de fato muitas pessoas realmente acreditavam que Octavius fosse o messias. Ao mesmo tempo mascarava e abafava os atos de Octavius que poderiam abalar sua imagem de “salvador do mundo”. Para mostrar ao mundo sua bondade e seu ardente desejo pela paz mundial, firmou um pacto de não agressão entre o Estado de Israel e a ANP (Autoridade Nacional Palestina), propondo arcar com as despesas de reconstrução da Mesquita sagrada do Domo da Rocha dos muçulmanos na Babilônia, próximo da sede OPM. Acabando assim com a tensão que foi criada logo depois do ataque da Rússia e seus aliados muçulmanos, quando Israel tomou o Monte do Templo e destruiu a Mesquita para começar a reconstrução do Templo no monte Santo. Com isso Octavius conseguiu ganhar a simpatia de muita gente, inclusive judeus e palestinos, desviando os olhos do controle mundial que ele estava a construir e ressaltando mais ainda sua personalidade pacifista, conciliadora e benevolente.
 
Com a finalidade de garantir a paz mundial e tendo conseguindo a aprovação e o apoio do Conselho Decano, propôs que as regiões administrativas, compostas de várias nações independentes fossem transformadas em Estados soberanos. Estes Estados seriam governados pelos membros do Conselho Decano, que seriam chamados de Governadores Gerais e assumiriam de uma vez a responsabilidade por suas regiões. Porém quando algumas nações como os Estados Unidos, Inglaterra e Alemanha perceberam o que estava ocorrendo,
decidiram que não iriam abdicar de sua soberania em favor da Nova Ordem Mundial e se uniram para lutar contra o domínio de Octavius, já era tarde, o mundo já estava em suas mãos. Em janeiro de 2041, de forma dissimulada, Octavius Regis eliminou rapidamente qualquer resistência fazendo uso do arsenal que as
próprias nações haviam lhe confiado, e deixando claro que o ataque partira inicialmente da Resistência.
 
Com isso ganhou o apoio da população e o respeito ou temor dos demais governantes do mundo. A 3ª Guerra Mundial havia começado e acabado em questão de algumas horas, pela mão do homem que se dizia defensor absoluto da paz, reduzindo os Estados Unidos da América, a Inglaterra e a Alemanha a escombros e espalhando uma nuvem radiativa por todo o mundo. Como conseqüência trouxe fome e pragas que exterminaram um quarto da população mundial remanescente dos desaparecimentos.
 
Utilizando o ocorrido como pretexto, Octavius mais uma vez coloca seu plano em ação, se autodenominou Supremo Regente da Nova Ordem Mundial e transformou a OPM mais uma vez, agora para ser a Sede do Novo Governo Mundial. Em pouco tempo era a autoridade máxima do planeta, apoiado pelos membros do Conselho Decano, agora chamados de Governadores Gerais de suas respectivas regiões. Todos os governantes das nações estavam agora sujeitos ao poder dos Governadores Gerais, e estes por sua vez ao Supremo Regente da Nova Ordem Mundial. Na verdade todos os que se colocassem no caminho do Supremo Regente como oposição eram rápida e discretamente eliminados, sempre com alguma história de traição ao bem comum ou acidente ou mesmo uma morte natural (por envenenamento é claro). Já aqueles que apoiavam Octavius e manifestavam este apoio eram recompensados com promoções, privilégios e honras de todo o
tipo.
 
Graças a Jefrey Booles o governo mundial de Octavius era um sucesso, o Supremo Regente, nome que, aliás, foi inventado pelo próprio Jeffrey, conseguira estabelecer a paz, salvar a economia mundial, unir todos os povos da Terra e promover a prosperidade e a felicidade de todos, pelo menos era o que todos acreditavam que foi feito. Mesmo com todas as catástrofes, pragas e a fome, seus pronunciamentos de pesar e encorajamento, sua figura sempre calma e comedida, sua luta pela paz e a ternura que demonstrava ao publico faziam com que o povo amasse Octavius Regis Dracco e o respeitasse como um líder sábio e querido, o salvador do planeta, enviado pelos deuses para dar um jeito no mundo, merecedor de honra e confiança, e digno de sua posição e de seu poder. Esse poder era garantido pelas fiéis Tropas Pacificadoras, soldados que tinham autoridade acima de qualquer força policial local e eram vulgarmente chamados de “Pacificadores” ou “Cabeças Azuis” uma vez que em sua maioria a tropa era formada por ex -combatentes da antiga ONU. Porém seu contingente crescia vertiginosamente devido ao grande número de pessoas que se alistavam para fazer parte das Tropas Pacificadoras, com a intenção de servir ao Supremo Regente. As idades variavam
tanto que foram criadas divisões Teens para os adolescentes e que tinham funções mais voltadas ao apoio comunitário, sendo que aqueles que se destacavam eram promovidos a cadetes juniores e levados a participar como aprendizes nas missões das Tropas Regulares. Também foi criada a divisão Sênior para as pessoas de mais idade, estes ocupavam os cargos burocráticos da Força, deixando os mais jovens livres para o trabalho mais arriscado.
 
 
NOVA RELIGIÃO MUNDIAL




 
Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a
condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.
Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.
A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição; e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra. (Ap. 17:1-5)
 
Todos estavam contentes com o novo governo mundial, mas havia ainda um problema, mesmo tendo resolvido as disputas étnicas, ainda restava uma fonte de conflitos que eram as diversas vertentes religiosas existentes no mundo, diversidade de religiões era a única coisa que atrapalhava o progresso da paz mundial.
 
Octavius como um gênio político que era, não demorou a perceber isto e tomar medidas para resolver este entrave. Começou a estabelecer ligações com representantes de todas as religiões, e a estudar seus pontos em comum, em pouco tempo conseguiu convencer todos a participarem de uma reunião ecumênica na sede da Nova Ordem Mundial. Aproveitando-se da confusão causada nas bases da igreja Católica Romana, que acabara de perder seu recém eleito Papa nos desaparecimentos, conseguiu convencer a todos os participantes do 1º Concilio Mundial de Religiões, uma versão fortalecida do movimento ecumênico do início do século, da necessidade de se fundir todas as religiões em uma única fé para todo o planeta, uma comissão foi nomeada para formular as bases do que seria a nova fé mundial, sob a liderança do então cardeal Romano Lucio Yanaros.
 
Após seis meses de reuniões e estudos a comissão chegou a conclusão do estatuto da nova fé mundial, convenientemente chamada de Real Unicismo Babilônico que pregava que todos os caminhos levam a Deus, pois todos nós somos parte de uma força superior e que, portanto todos temos uma parte divina que pode ser contatada através da meditação transcendental. A idéia demorou um pouco para ser aceita, mas logo com auxilio de propaganda e ampla divulgação na mídia através de testemunhos de pessoas que diziam ter alcançado sua porção divina e pronunciamentos constantes de Yanaros, autodenominado “Pontifex Maximus” do Real Unicismo Babilônico e até uma mensagem diária nas principais redes de televisão e rádio do mundo, a idéia passou a ser aceita com mais facilidade e a ganhar cada vez mais adeptos. Apesar disto existiam ainda duas vertentes que resistiam firmemente ao Real Unicismo, um era o judaísmo ortodoxo que continuava esperando seu messias e o outro era o dos crentes em Jesus Cristo, que afirmavam que os desaparecimentos ocorreram quando Cristo retornou para buscar aqueles que estavam prontos e que os que ficaram ainda tinham uma chance se permanecessem fiéis a Deus e a Jesus Cristo.
 
Embora ainda existissem as outras religiões, o Real Unicismo Babilônico era a única que recebia apoio do governo mundial e era considerada a Nova Fé Oficial do Mundo, ganhando com isso uma sede própria na Nova Babilônia, embora na maior parte do tempo o “Pontifex Maximus” Yanaros permanecia em Roma e a
maioria das decisões religiosas vinha do Vaticano.
 
QUEDA DA NOVA RELIGIÃO MUNDIAL
 
Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.
E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão
as suas carnes, e a queimarão no fogo. (Ap. 17: 15-16)
 
Com o tempo o prestigio da nova fé foi crescendo muito e conseqüentemente o de seu líder, que começou a exigir cada vez mais recursos do novo governo mundial de Octavius Regis alegando que sua popularidade logo estaria igual à do Supremo Regente e uma aliança política entre os dois iria trazer benefícios mútuos. Na verdade a proposta foi aceita e a aliança feita, mas com o tempo a ganância insaciável do clérigo do Real
Unicismo Babilônico, e sua insistência em querer cada vez mais influenciar no governo, tornou-se um estorvo para Octavius e sua equipe que logo começou a pensar num jeito de neutralizar esta ameaça, principalmente quando a popularidade de Lucio Yanaros ameaçou suplantar a de Octavius.
 
Mas não foi difícil desmoralizar Yanaros, a vida dupla que o clérigo levava não demorou a lhe trazer problemas e logo vieram os escândalos, amplamente divulgados pela mídia e condenados por Octavius. A tensão entre o líder do Governo mundial e o Líder da Igreja mundial era cada vez maior, Lucio exigia de Octavius apoio e retratação na mídia e ameaçava constantemente o Supremo Regente, que usava as ameaças como trunfo, gravando a cada uma delas e cuidando para que sempre houvesse alguém para testemunhar uma ameaça de Yanaros, com isso o Real Unicismo Babilônico perdia cada vez mais credibilidade e adeptos, e consequentemente o seu poder político se esvaia pelas mãos de seu líder. Até que em março de 2043, ao saber que não havia sido convidado para uma reunião do Supremo Regente com os Governadores Gerais, e que o assunto em pauta era justamente O Real Unicismo Babilônico, Lucio Yanaros invade a sala de reuniões, visivelmente exaltado, ameaçando e apontando o dedo ao Supremo Regente, que depois de ouvir as ameaças do Líder do Real Unicismo Babilônico, saca uma arma de dentro do paletó e atira contra seu oponente matando-o instantaneamente. Porém o que se viu em todos os noticiários foi o Líder da Religião Mundial invadindo armado a sala de reuniões e o Supremo Regente tentando acalmá-lo, quando se ouve o som de dois tiros seguidos de uma grande confusão se estabelece e as câmeras momentaneamente se perdem dentro da sala focalizando o teto ou o chão da sala e logo em seguida quando os câmeramens se recuperam do susto focalizam em Lucio caído no chão morto, depois mostram um grande aglomerado de pessoas em volta do Supremo Regente e um guarda com sua arma empunhada como se tivesse acabado de atirar.
 
Os repórteres anunciavam que Octavius miraculosamente escapou do tiro dado pelo descontrolado Lucio Yanaros, que logo em seguida foi morto por um dos guardas de segurança que estavam na sala. Era o fim do Real Unicismo Babilônico, que já preparava a humanidade para os eventos espetaculares que mudariam o mundo terrivelmente nos próximos meses.
 
NOVA BABILÔNIA


 
A transferência gradual dos centros político, econômico e religioso para a Babilônia terminou em dezembro de 2040. O material utilizado era da melhor qualidade e vinha de todas as partes do mundo, o centro da cidade foi construído de maneira há possuir quatro, torres, uma central e três nas extremidades, todas elas ligadas por prédios alongados que formam uma espécie de muralha ao redor da “Cidade Central” como é chamada, e a divide em três. É nesse complexo central de proporções monumentais, que ficam os novos centros político, religioso e comercial do mundo. Sendo que cada um ocupa uma das torres externas e a torre central, ou a Grande Torre abriga a sede da Nova Ordem Mundial, os luxuosos aposentos de Octavius e de seus asseclas e os apartamentos da maioria dos funcionários de alto escalão e das funções essenciais, tais como pilotos, copeiras, técnicos de comunicações e de manutenção,
entre outros. Dentro das Muralhas no espaço livre entre as torres existem Os Grandes Jardins, que na verdade são grandes parques projetados pelos melhores paisagistas do mundo e ficam na altura do topo das muralhas para que as arvores e plantas
não sejam privadas da luz do sol devido as gigantescas sombras projetadas pelas torres e pelas muralhas, por baixo dos jardins existe uma grande malha de ruas e avenidas que permite a circulação entre as torres e abriga os alojamentos dos funcionários mais baixos e muitas lojas, templos e repartições publicas diversas.
 
Na verdade a Cidade Central é um único prédio de grandes proporções projetada para resistir a terremotos e outras catástrofes naturais e se manter em funcionamento por um longo período sem necessitar de auxilio do exterior. Por ser totalmente climatizada artificialmente, em qualquer lugar que se esteja tem-se a sensação de estar ao ar livre, mesmo nos níveis que ficam abaixo dos Grandes Jardins. Do lado de fora das muralhas ficam as casas dos cidadãos comuns, pequenos estabelecimentos comerciais, os aeroportos e algumas industrias e inúmeros templos dedicados às mais diversas religiões, embora houvesse uma tendência para que todos se convertessem em templos Unicistas. Todos os prédios comerciais, governamentais, residenciais, templos, aeroportos, estações de transportes e muitas outras edificações, são interligadas através de uma rede publica de comunicação.
 
O esplendor da cidade era tanto que logo a nova Babilônia foi
considerada uma das maravilhas modernas do mundo, com suas torres reluzentes, seus portais magnificentes e toda a tecnologia disponível no mundo para tornar a cidade um lugar capaz de sobreviver a quaisquer catástrofes naturais. Não havia lá sinais de pobreza ou miséria, apenas luxo e resplendor, o novo centro do mundo. Milhares de pessoas queriam conhecer a Babilônia, o movimento de turistas era intenso, a cada dia chegavam mais e mais turistas, os terrenos e residências na região valorizavam a cada dia. Da grande Cidade irradiavam todas as tendências mundiais de moda, arquitetura, tecnologia e comportamento para todos os lugares do mundo, nem um
evento por menor que fosse na Babilônia passava despercebido das câmeras que filmavam e transmitiam
informações da Grande Cidade para o mundo o tempo todo. Tudo girava em torno da Babilônia.
 
A DRAGON CORP.




 
A Dragon Corporation, é um mega conglomerado de empresas de diversos ramos que foram sendo adquiridas por
Octavius Regis Dracco no decorrer de sua carreira como administrador e empresário, e abrange tanto as
setores de serviços como industrias e telecomunicações, além de vários laboratórios de pesquisas nas mais
diversas áreas.
No mundo de Profecia, quase tudo tem alguma relação com a Dragon Corp. desde o alimento infantil até a
última tecnologia aeroespacial. E a Corporação ganhou ainda mais força com a ascensão política de Dracco.
No período logo após os desaparecimentos a Dragon tornou-se detentora de 93% da mídia internacional,
formando uma rede chamada de Global Communications and News, também conhecida como Global Com
ou GCN. Com o tempo os 7% da mídia livre que existia no mundo acabou sendo subjugada por falta de recursos
financeiros e tecnológicos, as que não faliram ficaram reféns de Dracco quando a Dragon Corp. assumiu
o comando das principais empresas de tecnologia para satélites, formando a Star Sat um braço da
Dragon Corp. que praticamente obteve o monopólio da indústria de satélites, se não fosse a ComSat Aurora,
uma grande fabricante de satélites e componentes da América Latina cujo dono cristão recém convertido se
negou a vender ações para Octavius, conseguindo assim manter o controle de sua empresa por mais algum tempo, pelo menos enquanto os cristãos ainda pudessem andar livremente pelas ruas, sem serem caçados.
 
A Dragon Corp possuí ainda domínio sobre quase toda a indústria de informática, aeroespacial, automobilística, de energia, bélica, de brinquedos, alimentícia, de combustíveis e muitas outras, qualquer empresa ou indústria que ameaçasse o poder de Dracco era absorvida pela Dragon Corp ou desacreditada e destruída.
 
A Dragon Corp. foi a responsável pela reativação do projeto americano Guerra nas Estrelas, alegando que isso era para a manutenção da paz pois seria possível evitar ataques de terroristas que por ventura viessem a disparar algum míssil clandestino contra a população. Mas a maioria dos alvos dos satélites militares eram foguetes de lançamento de satélites clandestinos, isto é, que não fossem da Star Sat e vôos não autorizados a regiões proibidas ou interditadas pelo governo mundial. Algumas vezes eram atingidos alvos em terra, geralmente focos de resistência e normalmente a destruição causada era atribuída a alguma catástrofe muito comum nesse período da história, como queda de meteorito ou explosão de gases, mais tarde isso passou a ser atribuído aos poderes
especiais do “deus Dracco rei do Mundo”.
 
A RESISTÊNCIA
 


Mesmo que muitas pessoas estivessem contentes com o governo mundial de Otavius, ainda assim havia aqueles que o consideravam o inimigo, uns porque julgavam a rápida ascensão de Octavius uma ameaça à humanidade, como foi o caso dos dirigentes dos Estados Unidos, Inglaterra e Alemanha, outros por pura inveja e outros que não confiavam em Regis por qualquer motivo. Mas havia também aqueles que sabiam ou desconfiavam da verdadeira identidade de Octavius Regis, e esses eram os mais perigosos, pois não expunham suas opiniões abertamente e procuravam ganhar cada vez mais adeptos, seu número crescia muito e espalhava-se por todos os lugares. E isso causava um sério transtorno às autoridades do governo mundial, aqueles que se declaravam abertamente inimigos do sistema mundial de governo eram rapidamente eliminados ou desacreditados. Mas o que fazer com aqueles que não se manifestavam publicamente, agindo às escondidas e espalhando “desordem e idéias subversivas”? O maior destes grupos era o dos fundamentalistas, que era composto por dois subgrupos diferentes, os Cristãos e os Judeus Ortodoxos.
 

 


Última edição por Pontus Maximus em Sex 02 Ago 2013, 13:40, editado 9 vez(es)
avatar
Pontus Maximus
Soldado de Deus
Soldado de Deus

Mensagens : 1983
Pontos de Experiência : 11751
Boa Fama : 16
Data de inscrição : 15/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Mensagem por Pontus Maximus em Sab 29 Jun 2013, 14:58


OS FUNDAMENTALISTAS



 
Logo após os desaparecimentos um movimento começou a tomar forma, e muita gente enchia igrejas evangélicas por todo o mundo para ouvir as explicações de pastores ou lideres destas igrejas que por algum motivo não tinham desaparecido com os demais membros, ou mesmo para ler textos, assistir a vídeos ou ouvir fitas deixadas por pessoas que estudaram as profecias bíblicas e preocuparam-se em deixar algo para auxiliar aqueles que ficaram para trás. Com os desaparecimentos a maioria das igrejas ficou sem pastores e mesmo que possa parecer contraditório, alguns pastores ficaram com suas igrejas vazias ou quase vazias e muitos logo entenderam o que estava acontecendo, dentre estes homens surgiram os maiores lideres Cristãos da Tribulação, homens como José Elias Porto, pastor de uma grande igreja brasileira que teve mais de três quartos de seus membros arrebatados, e Ngumo Mombata, um ex-feiticeiro e sábio africano que se converteu a Cristo quando viu metade de uma aldeia desaparecer logo após atenderem o apelo do missionário que desapareceu também, Mombata começou a pesquisar sobre o assunto e a ler a bíblia incessantemente
e logo se tornou o maior especialista em profecias bíblicas de toda a áfrica e um grande pregador.
Mesmo em Israel muitos judeus se converteram a Cristo após os desaparecimentos, dentre eles um dos maiores especialistas em profecias bíblicas o doutor Iacob Mosh que se converteu dias após os desaparecimentos enquanto terminava suas pesquisas sobre as profecias messiânicas. Embora a maior parte da população mundial acreditasse e amasse Octavius Regis como um ser divino, os Santos da Tribulação, mais comumente chamados de Cristãos, Tribulacionistas ou simplesmente, crentes, sabiam exatamente quem era o inimigo e ao contrário dos Dirigentes da Inglaterra, Estados Unidos e Alemanha que tentaram infrutiferamente derrubar Octavius através do poderio militar e foram rapidamente eliminados, os cristãos agiam
discretamente, sem lutas armadas, mas propagando suas idéias “subversivas” através da Internet, um dos poucos meios de comunicação ainda relativamente livre de censura, e publicações independentes que eram distribuídas ou vendidas a preços irrisórios, só para poder custear a próxima edição. Eles afirmavam que os desaparecimentos na verdade foram obras de Cristo que voltou para buscar aqueles que estavam preparados e tinham um verdadeiro compromisso com Deus e seu filho Jesus Cristo, e os que ficaram eram aqueles que não aceitaram a Cristo como seu único senhor e Salvador, e por isso foram deixados para trás para passar pelo período que eles chamavam de Tribulação, o período mais tenebroso que o mundo havia de passar. Mas havia ainda uma chance para aqueles que se decidissem por Cristo, pois estes embora sofressem com as angustias e os terrores da tribulação seriam salvos, poderiam viver com Jesus quando este viesse estabelecer seu reinado de mil anos sobre a Terra após derrotar satanás e o Anticristo.
 
Aqueles que sobrevivessem aos sete anos de tribulação teriam o privilégio de presenciar a volta de Jesus vindo sobre as nuvens revestido de poder e gloria. Eles acreditavam também, embora não declarassem isso abertamente, ser Octavius Régis o Anticristo e Jeffrey Booles seu falso profeta, sabiam quem era o inimigo, mas também sabiam que sua guerra contra as forças malignas não teria fim enquanto o próprio Jesus Cristo não retornasse para vencer o maligno, por isso lutavam para sobreviver e conseguir alguma vantagem sobre as forças de Octavius, mas sabiam que sua vitória viria somente em Cristo. Havia ainda mais dois empecilhos para os planos de Octavius, um eram os judeus ortodoxos que não se deixavam dominar pelas heresias do Real Unicismo Babilônico e não deixaria de adorar ao Deus Todo Poderoso em hipótese alguma. Os judeus tinham um longo histórico de problemas com governos mundiais, e não abdicariam de sua soberania tão facilmente, além disso, eles adoravam ao Deus Vivo e Único, soberano de dota a terra, e rejeitavam qualquer outra religião que lhes fosse imposta, embora nos últimos dias muitos judeus estivessem se convertendo ao cristianismo, como nunca aconteceu antes. A maioria dos judeus achava que Octavius era alguém especial, mas muitos não confiavam nele, somente depois da assinatura do pacto de sete anos de não agressão entre judeus e muçulmanos é que sua imagem melhorou um pouco em Israel, porém grande parte dos judeus não aceitava os dogmas do Real Unicismo Babilônico, pois muitos judeus eram estudiosos e profundos conhecedores das escrituras e da Lei de Moisés e sabiam que o que o Real Unicismo pregava era contrario a vontade do Deus todo poderoso.
 
Igrejas secretas ou subterrâneas – Com o surgimento do anticristo, e a fundação da Nova Ordem Mundial, os “Santos da Tribulação” passaram a ser vistos como inimigos do Governo Mundial, e o Cristianismo em pouco tempo tornou-se uma das religiões proibidas. Sendo assim os cristãos tiveram que começar a se organizar, à medida que Octávius se tornava mais poderoso, e exercia maior controle sobre o mundo os crentes tiveram que começar a reunir-se em cavernas, subsolos abandonados e outros lugares onde pudessem adorar ao Deus Vivo e Seu Filho Jesus Cristo, longe dos olhos de Dracco e suas forças pacificadoras. Muitas dessas igrejas subterrâneas tornaram-se verdadeiras bases de operações para os Cristãos, de onde estes conseguiam comunicar-se com crentes de outros locais, planejavam operações de resgate para aqueles que caiam nas mãos do inimigo, e tratavam do corpo e da alma de seus “soldados” e irmãos em Cristo. Era um verdadeiro exercito, alguns até mesmo tinham armas de verdade, embora preferissem nunca usá-las.
 
Além das comunidades, muitos Cristãos tinham seus esconderijos ou abrigos secretos, ou estavam construindo algum. Os “Santos da Tribulação” procuravam ajudar-se mutuamente com mantimentos, equipamentos e acessórios, muitos deles conseguidos através de gente infiltrada no sistema de governo mundial, antes de ser instituída a marca de lealdade. Havia gente do Povo de Deus com os mais diversos talentos, desde mecânicos e técnicos de construção civil a hackers de computadores e estrategistas militares, todos envolvidos e dispostos a se ajudarem. Os crentes conseguiam identificar seus irmãos mesmo sem conhecê-los, graças a um elaborado sistema de sinais e códigos desenvolvido pelos próprios crentes para se identificarem na primeira metade da Tribulação, e à medida que aceitavam a Cristo as pessoas recebiam um sinal secreto que variava de região para região, mas era conhecido e facilmente identificado por outros crentes devida a intensa rede de informações implantada. Embora isso facilitasse um pouco na identificação das pessoas que estavam com Cristo, eles tinham que ter muito cuidado, pois algumas pessoas conseguiam descobrir e falsificar os sinais.
 
OS 144.000 SELADOS



 
Assim que Dracco assina o tratado de paz com Israel, começa a ocorrer um fenômeno em todo o mundo. Judeus ortodoxos ou não espalhados pelo mundo começaram a se converter ao cristianismo, o primeiro de todos foi o respeitado estudioso das profecias bíblicas, que se converteu logo após os desaparecimentos e começou a pregar a palavra de Deus e o evangelho do Reino por todo o mundo, logo centenas de outros
judeus espalhados por todo o globo começaram a seguir seus passos e pregar o arrependimento e fé em Jesus a todos. Embora este grupo falasse contra o governo de Dracco, todas as tentativas do Regente de calá-los acabava fracassando, pois os Judeus Selados, como eram chamados por alguns (alusão à profecia contida em Apocalipse 7.14), sempre escapavam de algum modo.
 
Em agosto de 2041 este número atingiu os 144.000 descritos na profecia bíblica e estes conseguiram salvar milhares de pessoas da condenação eterna. Os Judeus Selados estavam espalhados por todo mundo pregando ousadamente a todos quantos quisessem ouvir e Dracco não conseguia detê-los pois eles contavam com a simpatia de muita gente. Toda vez que as forças Pacificadoras conseguiam prender um deles o resultado era pior pois eles pregavam aos prisioneiros e guardas e muitos se convertiam e o “pregador” acabava sendo libertado por um guarda convertido ou resgatado por grupos de Cristãos. Somente depois da “tentativa” de assassinato do Supremo Regente em agosto de 2043 é que a ordem para as Forças Pacificadoras, já com o nome de Guarda Dracconiana, passou a ser execução sumária de qualquer um que estivesse pregando o evangelho. Então o numero dos 144.000 começou a diminuir gradativamente, à medida que estes eram assassinados.
 
AS TESTEMUNHAS




 
Outra pedra no sapato de Octavius eram as duas testemunhas que apareceram misteriosamente em janeiro de 2043, três dias antes de todo o papel moeda ser substituído pelos cartões de transferência monetária e que uns diziam ser Moises e Elias, outros que eram as duas testemunhas enviadas por Deus e descritas em Apocalipse 11: 3-13.
 
“Darei poder às minhas duas testemunhas, e elas profetizarão durante mil duzentos e sessenta dias,
vestidas de pano de saco”.
Estas são as duas oliveiras e os dois candelabros que permanecem diante do Senhor da terra. Se alguém quiser causar-lhes dano, da boca deles sairá fogo que devorará os seus inimigos. É assim que deve morrer qualquer pessoa que quiser causar-lhes dano.
Estes homens têm poder para fechar o céu, de modo que não chova durante o tempo em que estiverem profetizando, e têm poder para transformar a água em sangue e ferir a terra com toda sorte de pragas, quantas vezes desejarem.
Quando eles tiverem terminado o seu testemunho, a besta que vem do Abismo os atacará. E irá vencê-los e matá-los.
Os seus cadáveres ficarão expostos na rua principal da grande cidade, que figuradamente é chamada Sodoma e Egito, onde também foi crucificado o seu Senhor. Durante três dias e meio, gente de todos os povos, tribos, línguas e nações contemplarão os seus cadáveres e não permitirão que sejam sepultados.
Os habitantes da terra se alegrarão por causa deles e festejarão, enviando presentes uns aos outros, pois esses dois profetas haviam atormentado os que habitam na terra.
Mas, depois dos três dias e meio, entrou neles um sopro de vida da parte de Deus, e eles ficaram em pé, e um grande terror tomou conta daqueles que os viram.
Então eles ouviram uma forte voz dos céus que lhes disse: “Subam para cá”. E eles subiram para os céus numa nuvem, enquanto os seus inimigos olhavam. Naquela mesma hora houve um forte terremoto, e um décimo da cidade ruiu. Sete mil pessoas foram mortas no terremoto; os sobreviventes ficaram aterrorizados e deram glória ao Deus dos céus.
Os dois homens vestidos com roupas feitas de pano de saco e a aparência rude de quem viveu muito tempo exposto ao sol e ao clima árido do deserto, se fixam próximo ao Muro das Lamentações, pregando o evangelho do Reino, que fala do reino milenar que Cristo instituirá na Terra e alertando o povo sobre a necessidade arrepender-se de seus pecados e aceitar a Jesus como salvador de suas vidas. O mais impressionante é que suas vozes eram ouvidas mais de um quilometro de distancia sem auxilio de qualquer aparelho, e qualquer um que os ameaçasse fisicamente era fulminado pelo fogo que saia da boca de um dos dois. Muitos acreditavam que os dois eram uma farsa e que eles tinham um lança chamas escondido em algum lugar. Outro fato curioso é que depois que as testemunhas apareceram, vestidas em suas roupas de saco, descalços e falando do amor de Deus, nem uma gota se quer de chuva caiu sobre Israel e varias pragas assolaram a Terra Santa. Ao contrario dos Santos da Tribulação as duas testemunhas de Jerusalém denunciavam abertamente
a maldade que imperou no mundo depois do arrebatamento, tinham poder sobre os céus para parar a chuva e sobre a água para transformá-la em sangue, e sabiam que não seriam machucados enquanto não chegasse o tempo determinado por Deus, que era de mil duzentos e sessenta dias. Todas as tentativas de atingir ou eliminar as duas testemunhas acabaram em morte dos agressores, o que tornava os dois heróis para uns e bandidos para outros, enquanto muitos se reuniam para ouvi-los falar do Amor de Cristo que morreu para que toda a humanidade tivesse vida, outros iam ao muro das lamentações
somente para amaldiçoá-los e ofende-los, mas o medo da morte acabava silenciando os agitadores sempre que alguém era queimado por tentar ferir um dos dois. O numero de turistas que iam a Jerusalém porque queriam conhecer e ouvir a “Dupla do muro” crescia diariamente, um cordão de isolamento foi montado para evitar que as pessoas se machucassem ao tentar tocar nas testemunhas.
O mais interessante era que “Moisés e Elias”, como eram chamados por alguns, pregavam em uma só língua, mas todos conseguiam compreender, ou seja, cada uma das pessoas que estava ali ouvia o que era dito em sua própria língua natal sem auxilio de interpretes ou dispositivos de tradução simultânea, mesmo nas transmissões de rádio ou televisão não era necessário tradução ou legendas, embora muitas pessoas não
percebessem e insistissem em traduzir o que era dito para as outras. Mas na verdade a simples presença dos dois junto ao Muro era uma afronta ao governo mundial de Octavius Regis e um desafio à sua autoridade suprema. Enfim exatamente como predito na Bíblia após 1260 dias, Dracco viajou pessoalmente para Israel e ficou cara a cara com as testemunhas, após imputá-los, e ouvir as acusações que eles lhe faziam e os avisos que davam ao povo, o Supremo Regente deu lhes as costas e retirou de uma valise levada até ele por Jefrey Booles, duas shurikens médias de prata, com cinco laminas curvas, de pontas afiadas e com diversas runas gravadas, olhou-as fixamente por alguns segundos, levantou-a acima da cabeça para que todo o povo visse, virou-se e com um único movimento, lançou-as de forma certeira na cabeça de das Duas Testemunhas, que caíram para traz mortos no mesmo instante. Tudo isso foi transmitido em rede mundial pela mídia. A multidão foi à loucura, o povo gritava vivas a Dracco e festejava ao redor dos corpos das testemunhas. Octavius ordenou que os corpos não fossem removidos, para que todos pudessem ver o destino daqueles que desafiam a autoridade do Governo mundial e trazem aflição a seu povo.
Três dias e meio depois mais uma vez aconteceu o que estava escrito em Apocalipse, as duas Testemunhas ressuscitaram, ouviu-se uma voz do céu que os chamava e eles subiram entre as nuvens. Todos os que os viram ficaram aterrorizados, mais ainda quando começou o terremoto que destruiu 10 por cento da cidade e matou sete mil pessoas. Então muitos dos sobreviventes perceberam seu erro e deram glórias a Deus.
 
COM SAT AURORA
 
A COM SAT Aurora é em alguns aspectos uma concorrente direta da Dragon Corp., principalmente nas áreas de comunicações e tecnologia aeroespacial, graças a seu Proprietário Gabriel Mordecay, filho de pais evangélicos que desapareceram no arrebatamento. Mordecay decidiu que não venderia sua empresa para o anticristo e faria tudo que fosse possível para ajudar a causa Cristã. A COM SAT Aurora tornou-se a maior
empresa brasileira e a primeira de toda a América, chegou a fornecer equipamentos até mesmo para a NASA antes da Nova Ordem Mundial. Porém com o aumento da perseguição aos cristãos a existência da COM SAT Aurora estava ameaçada, então
Gabriel juntamente com um grupo de crentes começou a duplicar as estruturas e laboratórios da COM SAT Aurora em locais escondidos, em subsolos de prédios abandonados e em cavernas. Dessa COM SAT “clandestina” sai todo o equipamento que as forças de resistência cristã precisam, computadores de ultima geração, comunicadores de freqüência especial que não podem ser rastreados ou detectados, satélites clandestinos, veículos de alta tecnologia, e até mesmo aviões e foguetes. Na verdade a COM SAT Aurora era a fachada para uma grande cooperativa cristã que com o tempo alcançou cristãos de todo o mundo. Uma organização secreta que planejava e executava resgates de pessoas capturadas pelas forças de Dracco e fornecia mantimentos e equipamentos para diversas comunidades Cristãs ao redor do mundo.
 
ASSASSINATO E RESSURREIÇÃO




E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão. Também exercia toda a autoridade da primeira besta na sua presença; e fazia que a terra e os que nela habitavam adorassem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada.
E operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra, à vista dos homens; e, por meio dos sinais que lhe foi permitido fazer na presença da besta, enganava os que habitavam sobre a terra e lhes dizia que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da
espada e vivia.
Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. (Ap. 13:11-15)
 
Em 16 de agosto de 2043 após uma importante reunião com os lideres de Israel em Jerusalém, o Supremo Regente, enquanto fiscalizava as obras de reconstrução da parte de Jerusalém atingida pelo terremoto de março, foi atacado por um grupo de fanáticos religiosos que se diziam seguidores de “Moisés e Elias”. Antes que seus guarda costas pudessem fazer alguma coisa, um homem todo vestido de preto empunhando uma grande cimitarra saltou de uma marquise e atingiu em cheio a cabeça de Octávius, o agressor foi detido rapidamente e os para-médicos chegaram ao local em menos de três minutos, mas não puderam fazer nada, o ferimento foi fatal. O líder do governo mundial estava morto.
 
O corpo foi transladado para a Nova Babilônia e preparado para as honras póstumas dignas de um governante mundial. Os Jardins Suspensos foram abertos ao público pela primeira vez para a realização da cerimônia de despedida. O esquife todo feito em ouro e incrustados com 666 pedras preciosas foi levado a um palanque que ficava à frente das autoridades mundiais e tinha uma escada de cada lado guardada por 6 soldados, para que o povo pudesse passar e prestar sua última homenagem ao soberano do mundo. A cerimônia incluiu, a execução em praça pública do assassino, a inauguração de uma grande estatua construída em tempo recorde a partir de um único bloco de mármore de 15 metros de altura, queima de fogos de mais de 20 minutos, o pronunciamento de varias autoridades mundiais e de Jefrey Booles, e a grande fila para que o povo pudesse prestar a última reverencia ao líder mundial. A cerimônia que começou um dia depois do assassinato estava prevista para durar 3 dias, mas no dia 19 de agosto às 15:00 horas enquanto Jefrey Booles pedia que a população se ajoelhasse para prestar um minuto de silêncio em honra ao Supremo Regente, uma tempestade caiu subitamente sobre a Babilônia com uma incidência de raios tão alta que muitas pessoas foram atingidas, em sua maioria aquelas que não estavam ajoelhadas.
 
O caos se instaurou sobre os Jardins Suspensos, as pessoas corriam desesperadas para se protegerem dos raios, atropelando-se umas às outras, antes que Jefrey Booles pudesse retomar o microfone para acalmar a população, uma explosão de luz lançou às alturas a tampa de ouro do esquife real. As pessoas tentavam ver o que estava acontecendo, mas só conseguiam enxergar o vulto de um homem no meio da luz. Quando o clarão diminuiu, o que era tumulto virou silencio e o que era uma cerimônia fúnebre virou uma celebração à vida. Dracco estava em pé em cima do esquife, com os olhos faiscando de poder e ileso, tão vivo quanto aqueles que podiam vê-lo. Então começou a falar ao público sem o auxilio de microfones, sua voz era tão
potente quanto as vozes das testemunhas que pregavam no muro das lamentações. Declarou a todos que havia sido abençoado com o milagre da ressurreição e com muitos outros poderes, que colocaria a disposição de todo o povo do planeta e estava transferindo parte do seu poder para Jefrey Booles, que seria o seu representante onde ele não pudesse estar. Deu ordens para que fosse servida comida e bebida a todos os que estivessem nos Jardins Suspensos, e disse que até o dia seguinte estaria atendendo a cada uma das pessoas que já estivessem nos Jardins Suspensos, para receber os cumprimentos e abençoar a cada um.
A cerimônia terminou no dia 20 como previsto, mas não com um enterro e sim com uma festa. A partir daí muitas pessoas começaram a adorar Octávius Régis Dracco como uma divindade, um deus, O Deus Dragão como ficaria conhecido mais tarde.
 
A MARCA



 
E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte, para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. (Ap. 13: 16-18)
 
Com a tentativa de assassinato do Supremo Regente, logo a cúpula da Nova Ordem Mundial percebeu que precisaria de uma ferramenta mais eficaz no controle da população. Então Jefrey Booles teve a idéia de instituir um sinal de lealdade para que se pudesse identificar melhor as pessoas que eram leais a Dracco e as que não eram. Este sinal não era somente uma marca visível, mas também uma ferramenta de controle, A marca da Lealdade seria uma espécie de biochip aplicado nas costas da mão direita ou na testa, que substituiria os cartões de transferência monetária e que permitiria obter através de uma rede de computadores informações sobre o seu portador, seria possível localizá-lo em qualquer lugar do mundo, através de satélites e até mesmo monitorar suas funções vitais. Quem não possuísse a Marca não poderia comprar nem vender nada. Um detalhe que não foi muito divulgado é que uma vez aplicada, a marca possuía um sistema de segurança que impossibilitava sua remoção, pois além de ligar-se as terminações nervosas da mão ou da testa causando muita dor na tentativa de remoção, ainda liberava um poderoso veneno que ao menor contato com a pele era capaz de matar o mais forte dos homens causando-lhe muita angustia e dor.
 
Com a aprovação do Supremo Regente a Marca da Lealdade ficou pronta e foi instituída em setembro de 2043, sua implantação começou pelas tropas da Guarda Dracconiana e altos funcionários do governo, prisioneiros que recebessem a Marca da Lealdade receberiam também o perdão do Supremo Regente e seriam libertos imediatamente. A Marca foi bem aceita pela maioria, porém um grande número de pessoas ainda se recusava a receber a Marca e declarar sua Lealdade a Dracco. Percebendo isso Booles propôs a Octavius que a marca se tornasse obrigatória, e aqueles que se negassem fossem condenados à morte por decapitação para servir de exemplo a outros que estivessem em duvida. E assim foi, em novembro do mesmo ano, quando milhares de judeus decidiram seguir a Jesus, levados pelas Duas Testemunhas ou pela pregação dos 144.000 mil judeus que foram selados por Deus, a Marca da Lealdade foi tornada obrigatória a todos e com ela a adoração às imagens de Dracco que foram espalhadas pelo mundo, quem se recusa é encaminhado a um dos Centros de Disciplina, onde tem uma nova chance para escolher entre aceitar a marca do anticristo ou ter a cabeça separada do corpo. Além disso as autoridades incentivavam aqueles que já tinham a marca a denunciar qualquer um que não quisesse aceita-la, e até ofereciam recompensas a quem denunciasse cidadãos desleais.





 
O REFÚGIO



E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.
E estando grávida, gritava com as dores do parto, sofrendo tormentos para dar à luz.
Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas; a sua cauda levava após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que estava para dar à luz,
para que, dando ela à luz, lhe devorasse o filho.
E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.
E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias. (Ap. 12:1-6)
 
Com a obrigatoriedade da Marca de Lealdade, muitas pessoas que não queriam aceitá-la foram obrigadas a fugir e se esconder para não acabarem mortas nos centros de Disciplina. A maior parte destas pessoas era judia ortodoxa e cristã, e por isso logo houve uma fuga em massa em Jerusalém, alguns aviadores crentes em Jesus Cristo localizaram no deserto, próximo à cidade de Petra, uma formação rochosa, provavelmente formada durante o ultimo terremoto, e descobriram que esta formação era composta de grandes cavernas e túneis interligados, que davam acesso a Petra, e poderiam servir de abrigo para os Judeus convertidos ao Cristianismo, que não quisessem receber a marca do anticristo. O local ficou conhecido entre os Cristãos
como O Refúgio.
 
Este refúgio correspondia para os Tribulacionistas ao cumprimento da profecia de Apocalipse 12, onde a mulher representa Israel e o seu filho, Jesus Cristo. Agora o povo de Israel era mais uma vez levado ao deserto para escapar do mal e ser sustentado por Deus durante 3 anos e meio. E realmente o foi, quando os judeus que aceitaram a Cristo como messias começaram a fugir para o Refúgio, cristãos do mundo todo se mobilizaram para formar uma cooperativa com vários aviões que apanhavam os judeus no deserto próximo de Israel e os levava até O Refugio, e por mais que Dracco estivesse furioso suas Tropas Dracconianas não conseguiam deter nenhum dos aviões que levava os judeus, até mesmo um grande V-jet de carga semelhante ao utilizado pelo Supremo Regente, foi usado carregando de uma só vez mais de 1500 pessoas. Quando os estrategistas da Nova Ordem mundial perceberam para onde estavam sendo levados os judeus avisaram a Regis que imediatamente mandou que três quartos das tropas existentes
na região fossem ao Refugio para eliminar todos os rebeldes, mas quando as forças Dracconianas chegaram próximo ao Refugio o chão se abriu engolindo a todos os agressores e fechou-se novamente, cumprindo a profecia descrita em Apocalipse 12.
 
Com isso o anticristo se enfureceu e declarou guerra total àqueles que professam Jesus Cristo como o Messias. Dracco fez campanha, ofereceu recompensas e privilégios a quem denunciasse e entregasse os crentes às Forças Dracconianas, e declarou que qualquer pessoa que fosse pega dando cobertura ou auxiliando os rebeldes receberia o mesmo castigo que estes.
 

 


Última edição por Pontus Maximus em Sex 02 Ago 2013, 13:57, editado 9 vez(es)
avatar
Pontus Maximus
Soldado de Deus
Soldado de Deus

Mensagens : 1983
Pontos de Experiência : 11751
Boa Fama : 16
Data de inscrição : 15/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Mensagem por Pontus Maximus em Sab 29 Jun 2013, 15:01


ENTENDENDO O FINAL DOS TEMPOS
 
ARREBATAMENTO




 
O arrebatamento é na verdade a vinda de Cristo à Terra para buscar sua igreja e aqueles que morreram nele e por ele, é o fim do que os estudiosos chamam de a Era da Igreja ou da Graça. No arrebatamento todas as pessoas que tiveram uma vida reta perante os olhos de Deus e aceitaram que Jesus Cristo é seu único e suficiente salvador, e que não há outra forma de se chegar a Deus a não ser por intermédio de Jesus Cristo que morreu na cruz para pagar pelos nossos pecados, serão retiradas da Terra para viverem eternamente nos céus com Deus, isso inclui também aqueles que já morreram. O resultado do arrebatamento na Terra é que milhares de pessoas desaparecerão num abrir e fechar de olhos, causando tumulto e mortes no mundo todo como já foi dito no inicio deste livro, isto também fará com que muita gente que conhecia a palavra, mas que por um ou outro motivo não quis aceitar a Cristo ou viver de acordo com a palavra de Deus, perceba quase que imediatamente o que ocorreu e se arrependa de suas atitudes, aceitando a Cristo mesmo que seja tarde demais. Isso porque aqueles que ficaram ainda tem uma chance de se reconciliar com Deus.
 
TRIBULAÇÃO



 
A Tribulação é um período de sete anos, que tem inicio quando o Anticristo assina um Pacto com Israel, e é um período caracterizado por muitas catástrofes, guerras e o Governo Mundial do Anticristo, assim como o surgimento de uma Religião Mundial que pregará todo tipo de blasfêmias e heresias contra Deus. Este Período de sete anos é dividido em dois períodos menores de três anos e meio cada um, o primeiro é chamado apenas de Tribulação, e compreende os julgamentos dos Selos e das Trombetas descritos em Apocalipse 6, 8, 9, 10 e 11, os quais estudaremos mais a frente. O segundo período é chamado de Grande Tribulação tem inicio com a profanação do Templo de Jerusalém pelo anticristo e, abrange os julgamentos das taças que são os piores de todos, e é nesse período que provavelmente aparecerá a marca da Besta, este período termina com a batalha do Armagedom, no vale do Megido e o Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo para derrotar de vez as forças malignas do Diabo.
 
OS JULGAMENTOS
 
São vários os julgamentos que Deus impõe aos homens durante o período da Tribulação, eles começam com os Sete Selos, depois vem as Sete Trombetas e por último as Sete Taças, sendo que cada um deles é pior que o anterior. Mas o que Deus quer com isso? Na verdade a Tribulação tem dois objetivos: punir aqueles
que insistem em se rebelar contra Deus, negando sua existência e a de seu Filho Jesus Cristo, e também alertar àqueles que por um motivo ou outro não aceitaram a Cristo antes do arrebatamento e convencê-los de sua existência e amor. Na verdade este período de sete anos trata-se de uma segunda chance para todos os homens, na qual Deus vai mostrar-lhes seu poder. Se não fosse assim o Senhor poderia simplesmente destruir o mundo instantaneamente após o arrebatamento, mas Deus quer salvar a todos, só depende de cada um aceitar ou não a oferta de Deus.
 
Veja a seguir uma pequena explicação sobre cada um dos julgamentos de Deus:
 
OS JULGAMENTOS DOS SELOS




 
O Primeiro Selo:
Apocalipse 6: 1 e 2
 
1 E vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos, e ouvi um dos quatro seres viventes dizer numa voz como de trovão: Vem!
2 Olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vencendo, e para vencer.
 
Este selo nada mais é do que o aparecimento do anticristo na Terra, que fará sua conquista inicialmente através da diplomacia e do engano, e apresenta-se de modo a parecer se com o próprio Cristo, trazendo ao mundo uma falsa paz. Ele é um dos famosos cavaleiros do Apocalipse.
No contexto de Profecia é o aparecimento de Octavius Regis Dracco, o anticristo no ambiente do jogo.
 
O Segundo Selo:
Apocalipse 6: 3 e 4
3 Quando ele abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizer: Vem!
4 E saiu outro cavalo, um cavalo vermelho; e ao que estava montado nele foi dado que tirasse a paz da terra, de modo que os homens se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.
 
O próximo cavaleiro do Apocalipse vem com este selo, e deve tratar-se de uma grande guerra de proporções mundiais, que provavelmente será deflagrada pelo próprio anticristo quando três dos reis da Terra se rebelarem contra ele. Para a história do jogo este selo representa a rebelião dos Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra contra o governo mundial de Dracco, e sua resposta fulminante através da utilização do armamento doado à OPM pelas nações. A Terceira Guerra Mundial, ou a Guerra das Três Horas.
 
O Terceiro Selo:
Apocalipse 6: 5 e 6
 
5 Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizer: Vem! E olhei, e eis um cavalo preto; e o que estava montado nele tinha uma balança na mão.
6 E ouvi como que uma voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Uma medida de trigo por um denário, e três medidas de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho.
 
A abertura deste selo pode até mesmo ser considerada uma conseqüência natural do segundo selo, representa uma inflação altíssima e a fome, os ricos ficam bem, mas as camadas mais pobres podem ter que trabalhar um dia inteiro para conseguir comprar comida suficiente para apenas uma pessoa por um dia.
Em Profecias isto representa a disparada da inflação e a fome do pós-guerra.
 
O Quarto Selo:
Apocalipse 6: 7 e 8
 
7 Quando abriu o quarto selo, ouvi a voz do quarto ser vivente dizer: Vem!
8 E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o inferno seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra.
 
O quarto selo é mais uma das consequências do segundo selo, a guerra, a fome, as pestes, e o ataque de animais enfurecidos, somadas aniquilarão um quarto da população remanescente na Terra. É importante notar que como a palavra diz que o inferno segue a morte que é o quarto cavaleiro do Apocalipse, supõe-se
que somente aqueles que não creem em Jesus Cristo é que vão morrer por esses motivos, o que não significa que os Cristãos não morrerão neste período, -- muitos morrerão, mas não por esse motivos – pois os crentes ao morrerem na tribulação vão para junto de Deus e não para o inferno como os descrentes.
 
O Quinto Selo:
Apocalipse 6: 9 a 11



 
9 Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que deram.
10 E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
11 E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda por um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como também eles o foram.


Este selo não traz nenhuma consequência catastrófica para a Terra como os outros, mas indica que muitos vão morrer por amar a Cristo e defender o Seu Evangelho. Após o arrebatamento, muita gente ira se converter a Jesus e fazer as pazes com Deus, devido ao aumento de pregadores e o aparecimento das 144 mil testemunhas judias que a Bíblia relata em Apocalipse 7, será a maior colheita de almas jamais vista na história. Mas também começará uma grande perseguição contra os que se declararem fiéis a Jesus Cristo e essa perseguição ficara cada vez mais intensa e cruel durante o reinado do Anticristo.
 
O Sexto Selo:



 
Apocalipse 6: 12 a 17
12 E vi quando abriu o sexto selo, e houve um grande terremoto; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua toda se tornou como sangue;
13 e as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira, sacudida por um vento forte, deixa cair os seus figos verdes.
14 E o céu se recolheu como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares.
15 E os reis da terra, e os grandes, e os chefes militares, e os ricos, e os poderosos, e todo escravo, e todo livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas;
16 e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos da face daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro;
17 porque é vindo o grande dia da ira deles; e quem poderá subsistir?
 
Este é o mais assustador de todos os selos, pois se refere a um grande terremoto mundial, acompanhado de chuva de meteoros e fenômenos que afetarão o sol e a lua e até mesmo a atmosfera.
No cenário de Profecia, este evento é marcado por uma grande atividade sísmica que afeta todo o globo terrestre provocando muitas erupções vulcânicas que lançam no ar uma grande nuvem de cinzas que escurece o Sol e dá a Lua um tom avermelhado, e a situação é piorada pela chuva de meteoros que assola o planeta.
 
O Sétimo Selo:



 
Apocalipse 8: 1 a 6
1 Quando abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu, quase por meia hora.
2 E vi os sete anjos que estavam em pé diante de Deus, e lhes foram dadas sete trombetas.
3 Veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para que o oferecesse com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono.
4 E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos.
5 Depois do anjo tomou o incensário, encheu-o do fogo do altar e o lançou sobre a terra; e houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto.
6 Então os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar.
 
A abertura do ultimo selo não chega a ser um julgamento como os outros mas uma introdução aos julgamentos das Trombetas, que de tão terríveis fazem com que o Céu fique em silencio por quase meia hora.
 
Na ambientação do jogo este selo é representado como um fenômeno eletromagnético que silenciou todos os meios de comunicação eletrônicos do Planeta, gerando um “silencio” mundial por vinte e sete minutos e seguido por uma tempestade de relâmpagos e um pequeno tremor de terras. Antes disto, porém, todos os que aceitaram a Jesus como seu Senhor e Salvador, receberam em suas testas o selo invisível de Deus.
 
OS JULGAMENTOS DAS TROMBETAS




 
Na maioria dos julgamentos dos Selos, o mundo foi atingido por guerras, pestes e fome, consequência das ações do próprio homem, e por um terremoto de proporções gigantescas que foi o sinal de que a paciência de Deus para com as perversidades do homem estava chegando ao fim. Ou seja, na maior parte dos 21 primeiros meses da tribulação a humanidade foi vitima de sua própria maldade e teimosia em não se submeter a Deus. Já nos Julgamentos das Trombetas, os castigos vêm diretamente do Céu, do trono de Deus, para desmascarar o Anticristo e salvar o maior numero de almas, mas também para punir aqueles que insistem em permanecer no pecado e em suas maldades. Enquanto os julgamentos dos Selos são em sua maioria catástrofes naturais, os Julgamentos das trombetas tem aspectos sobrenaturais e são progressivos.
 
A Primeira Trombeta:


Apocalipse 8: 7
7 O primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, que foram lançados na terra; e foi queimada a terça parte da terra, a terça parte das árvores, e toda a erva verde.
 
O toque da primeira trombeta é também o cumprimento de uma profecia bíblica.
Em Joel 2:30 está escrito:
E mostrarei prodígios no céu e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça.
 
Este julgamento causará na Terra uma catástrofe ecológica sem precedentes, destruindo um terço de toda a vegetação e terra fértil do planeta, aumentando ainda mais a fome e a escassez de alimentos.
No mundo de Profecias é exatamente o que acontece, uma chuva de fogo e sangue cai sobre todo o planeta, queimando e destruindo um terço de toda a vegetação.
 
A Segunda Trombeta:



Apocalipse 8: 8 e 9
8 O segundo anjo tocou a sua trombeta, e foi lançado no mar como que um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar.
9 E morreu a terça parte das criaturas viventes que havia no mar, e foi destruída a terça parte dos navios.
 
O toque desta trombeta afeta o mar e tudo que se relaciona a ele inclusive o homem. Um terço de toda a vida marinha e todas as embarcações são destruídas e um terço de toda a água do mar é transformada em sangue, tornando-se amarga, quando um grande meteoro cai no oceano.
 
Em Profecias, um grande meteoro cai no oceano Pacifico, contaminando a água, transformando a em sangue, destruindo um terço de toda a vida marinha e formando uma onda gigantesca que acaba destruindo um terço de todas as embarcações do mar. Desnecessário dizer que isto agravou ainda mais a situação da escassez de alimentos no planeta e ainda comprometeu o suprimento de água. A maioria das cidades litorâneas foi atingida por uma forte onda que trouxe consigo uma grande quantidade de animais marinhos mortos, poluído as praias e fazendo com que muita gente fugisse para o interior.
 
A Terceira Trombeta:



 
Apocalipse 8: 10 e 11
10 O terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas.
11 O nome da estrela era Absinto; e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.
 
Aqui mais uma vez um meteoro, chamado de Absinto, atinge o planeta, porem desta vez cai sobre a terça parte dos rios e fontes de água, tornando as amargas como o Absinto e fazendo com que muitos homens morram envenenados ou por falta de água.
No cenário do jogo um meteoro batizado de Absinto entra na atmosfera terrestre e explode, lançando seus fragmentos por todo o mundo e atingindo um terço de todos os rios e nascentes de água do planeta, envenenando-as e tornando-as amargas, como consequência muitos homens morrem envenenados ou de sede,devido à falta de água.
 
A Quarta Trombeta:
Apocalipse 8: 12



 
12 O quarto anjo tocou a sua trombeta, e foram feridas a terça parte do sol, a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a da noite.
 
Aqui o Deus mostra mais uma vez o seu poder ao reduzir o brilho e o calor do Sol, da Lua e das estrelas a dois terços, ou seja, a Terra ficou um terço mais fria e mais escura, tanto de dia como de noite. A mesma coisa acontece na Terra de Profecias, um fenômeno sem explicação reduz em um terço a luz e o calor do Sol e demais astros do universo, deixando a Terra fria e escura e os homens cada vez mais confusos e preocupados.
 
A Quinta Trombeta:






Apocalipse 9: 1 a 11
1 O quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caíra sobre a terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo.
2 E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como fumaça de uma grande fornalha; e com a fumaça do poço escureceram-se o sol e o ar.
3 Da fumaça saíram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o que têm os escorpiões da terra.
4 Foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm na fronte o selo de Deus.
5 Foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem. E o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem.
6 Naqueles dias os homens buscarão a morte, e de modo algum a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles.
7 A aparência dos gafanhotos era semelhante à de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia como que umas coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens.
8 Tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como os de leões.
9 Tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros de muitos cavalos que correm ao combate.
10 Tinham caudas com ferrões, semelhantes às caudas dos escorpiões; e nas suas caudas estava o seu poder para fazer dano aos homens por cinco meses.
11 Tinham sobre si como rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e em grego Apoliom.
 
Tal é o horror deste julgamento que na própria Bíblia está escrito no versículo 12 de Apocalipse 9: Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais.
Ao toque da quinta trombeta um anjo vem do céu como uma estrela cadente e abre a porta do abismo que detém os gafanhotos demoníacos, estes saem não para atacar às plantações, mas sim os homens que não tem o selo de Deus em suas frontes. Segundo a Bíblia neste período de cinco meses não haverá mortes, mas o sofrimento dos homens que não temem a Deus será tão grande que estes procurarão a morte, mas não a
acharão. Os gafanhotos são comandados pelo anjo do abismo que se chama Apoliom em grego ou Abadom em hebraico o que significa Destruidor.
 
Em Profecias o anjo é confundido com mais um meteoro que atinge a Terra, mas os homens não têm tempo de verificar onde caiu, pois imediatamente após tem inicio o ataque dos gafanhotos e seguem-se cinco meses de angustia para aqueles que não aceitaram a Cristo. Os gafanhotos são exatamente como descritos na Bíblia e o ruído de suas asas é assustador, eles atacam os homens que não tem o selo de Deus na testa sem piedade e são capazes de chocar-se contra vidros a ponto de quebrá-los para atingir seu objetivo, medem cerca de dez centímetros, e produzem um som metálico quando batem em alguma coisa. O terror causado às pessoas que não temem a Deus será tanto que muita gente tentará o suicídio, mas não terá sucesso.
 
A Sexta Trombeta:



 
Apocalipse 9: 13 a 21
13 O sexto anjo tocou a sua trombeta; e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro que estava diante de Deus,
14 a qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos que se acham presos junto do grande rio Eufrates.
15 E foram soltos os quatro anjos que haviam sido preparados para aquela hora e dia e mês e ano,
a fim de matarem a terça parte dos homens.
16 O número dos exércitos dos cavaleiros era de duas miríades de miríades; pois ouvi o número deles.
17 E assim vi os cavalos nesta visão: os que sobre eles estavam montados tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saíam fogo, fumaça e enxofre.
18 Por estas três pragas foi morta a terça parte dos homens, isto é, pelo fogo, pela fumaça e pelo enxofre, que saíam das suas bocas.
19 Porque o poder dos cavalos estava nas suas bocas e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas eram semelhantes a serpentes, e tinham cabeças, e com elas causavam dano.
20 Os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras das suas mãos, para deixarem de adorar aos demônios, e aos ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.
21 Também não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos.
 
Aqui os quatro anjos libertados pelo toque da trombeta lideram um exercito de 200 milhões de cavaleiros, porém esses cavaleiros não são humanos e nem tampouco suas montarias são cavalos, trata-se de um exercito sobrenatural que está ordenado a matar um terço dos homens que restaram no planeta, através de pragas de fogo, enxofre e fumaça.
 
Mais uma vez uma ameaça sobrenatural assola a Terra de Profecias, desta vez um exercito de 200 milhões de cavaleiros sobrenaturais de aparência horrenda, sai para aterrorizar e matar aqueles que insistem em se rebelar contra Deus e rejeitar a sua bondade e misericórdia, como acontece com os gafanhotos, os cavaleiros só atacam aqueles que não tem o selo de Deus em suas testas, e exterminam mais um terço da população mundial remanescente dos outros julgamentos, a esta altura o número de pessoas que povoavam a Terra antes do arrebatamento já foi reduzido à metade.
 
A Sétima Trombeta:
 



Apocalipse 11: 15 a 19
15 E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
16 E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
17 dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo - Poderoso, que és, e que eras, porque tens tomado o teu grande poder, e começaste a reinar.
18 Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
19 Abriu-se o santuário de Deus que está no céu, e no seu santuário foi vista a arca do seu pacto; e houve relâmpagos, vozes e trovões, e terremoto e grande saraivada.
 
A sétima trombeta assemelha-se ao sétimo selo, pois na verdade é ela que introduz à próxima fase dos julgamentos, que são as Sete Taças da cólera de Deus, daqui em diante as coisas vão ficar muito ruins tanto para os crentes em Jesus Cristo, que sofrerão com a perseguição mais rigorosa e serão obrigados a escolher
entre negar a Cristo para permanecerem vivos ou manterem-se firme em sua fé e morrerem decapitados, quanto para os seguidores do anticristo que sofrerão na carne os julgamentos das taças cada vez mais severos.
Com o toque da Sétima Trombeta também há jubilo no céu, pois Deus tomou a Terra em suas mãos para mostrar quem realmente é o Senhor de toda a criação e reinar pela eternidade. Em compensação a terra é mais uma vez abalada por raios, trovões, saraiva e um tremor de terra que anunciam o final que está próximo.
 
OS JULGAMENTOS DAS TAÇAS



 
Os julgamentos das taças são os piores de toda a tribulação, e os últimos antes da batalha final que será travada no vale do Armagedom. Enquanto todos os outros julgamentos tinham como propósito provar aos homens a existência de Deus e convencê-los a se arrependerem de seus pecados e aceitarem a Jesus Cristo como seu único Senhor e Salvador, os julgamentos das taças, são na verdade a resposta de Deus a todos os que o rejeitaram e preferiram adorar a Satanás através do anticristo, sua marca e sua imagem. Estes julgamentos podem ser interpretados como o castigo de Deus aos adoradores da besta.
 
Primeira taça
Apocalipse 16: 1-2
 
 
1 Então ouvi uma forte voz que vinha do santuário e dizia aos sete anjos: “Vão derramar sobre a terra as sete taças da ira de Deus”.
2 O primeiro anjo foi e derramou a sua taça pela terra, e abriram-se feridas malignas e dolorosas naqueles que tinham a marca da besta e adoravam a sua imagem.
 
Estas feridas se manifestam somente naqueles que receberam a marca do Anticristo e adoraram sua imagem, ninguém que não tenha adorado a imagem e recebido a marca e afetado por esta praga de úlceras que cobrem a pele daqueles que se submeteram ao anticristo e negaram a Cristo, causando-lhes muita dor e sofrimento.
 
No mundo de profecias acontece o mesmo. As forças malignas sob o comando do anticristo ficam tão debilitadas pelas chagas, que é neste momento que os crentes aproveitam para se prepararem para o pior período da história da humanidade. É também neste período que os judeus que aceitaram a Cristo aproveitam para se refugiar no deserto.
 
Segunda Taça
 
Apocalipse 16: 3
3 O segundo anjo derramou a sua taça no mar, e este se transformou em sangue como de um morto, e morreu toda criatura que vivia no mar.
 
Aqui Deus começa a punir aqueles que o rejeitaram e fizeram mal aos seus escolhidos, transformando toda a água dos oceanos em sangue morto, consequentemente toda a vida dos oceanos acabou e os milhares de seres marinhos morreram e ficaram boiando na superfície dos oceanos.
 
Em nossa história, as cidades litorâneas tiveram que ser evacuadas e declaradas impróprias para se viver, as doenças e a fome se instalaram mais uma vez, já que o grande número de seres em decomposição tornava o ar pútrido e espalhava infecções piorando a situação daqueles que já sofriam com as úlceras na pele. A navegação nos oceanos tornou-se impossível, devido ao mau cheiro e a espessura do liquido nos oceanos.
 
Terceira taça
 
Apocalipse 16: 4-7
4 O terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes, e eles se transformaram em sangue.
5 Então ouvi o anjo que tem autoridade sobre as águas dizer: “Tu és justo, tu, o Santo, que és e que eras, porque julgaste estas coisas;
“6 pois eles derramaram o sangue dos teus santos e dos teus profetas, e tu lhes deste sangue para beber, como eles merecem”.
7 E ouvi o altar responder: “Sim, Senhor Deus Todo -Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos”.
 
A terceira taça na verdade é uma continuação da segunda, aqui se torna clara a “Vingança de Deus” contra aqueles que perseguiram e martirizaram os crentes em Jesus Cristo, Deus devolve aos adoradores da Besta, para que bebam, todo o sangue que eles derramaram dos escolhidos de Deus. É a resposta de Deus ao clamor dos santos de Apocalipse 6: 10.
 
No cenário de Profecias isto deixa toda a humanidade sem água para beber, cozinhar ou lavar-se, quem conseguiu estocar água antes dela se transformar em sangue agora pode vendê-la a preço de ouro. Os crentes remanescentes que a esta altura já são muito poucos, sabendo que isso aconteceria conseguirar construir cisternas e tanques secretos e armazenar água em quantidade suficiente para poderem viver durante este período. E aqueles que estão no refugio do deserto preparado por Deus são supridos de tudo o que necessitam pelo próprio Deus.
 
Quarta Taça
 
Apocalipse 16: 8-9
8 O quarto anjo derramou a sua taça no sol, e foi dado poder ao sol para queimar os homens com fogo.
9 Estes foram queimados pelo forte calor e amaldiçoaram o nome de Deus, que tem domínio sobre estas pragas; contudo, recusaram arrepender-se e glorificá-lo.
 
Como se não bastassem as feridas e a sede pela falta d água, Deus ordena a seu anjo que derrame sua taça no sol, fazendo com que este aumente sua intensidade e queime os blasfemadores.
 
Em Profecias uma tempestade solar de proporções nunca antes vista atinge a Terra aumentando a temperatura e a radiação ultravioleta, agravando mais ainda a situação daqueles que já sofrem com as chagas da primeira taça e a sede causada pela falta de água, que agora sofrem queimaduras terríveis do sol. Porém nem assim se arrependeram de suas maldades. Os cristãos podem sair durante o dia, mas somente protegidos dos pés à cabeça contra os raios solares, mesmo assim sofrem com o calor excessivo, embora não tanto quanto os que têm a marca da besta.
 
Quinta Taça
 
Apocalipse 16: 10-11
10 O quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, cujo reino ficou em trevas. De tanta agonia, os homens mordiam a própria língua,
11 e blasfemavam contra o Deus dos céus, por causa das suas dores e das suas feridas; contudo, recusaram arrepender-se das obras que haviam praticado.
 
Este é um ataque direto de Deus ao reino do Anticristo, para mostrar ao mundo onde esta o causador de todo o seu sofrimento. Mas mesmo assim eles continuam a blasfemar contra Deus e adorar a Besta.
 
Para nosso cenário a tempestade solar cessa, mas o esfriamento repentino da temperatura do planeta cria uma grande nuvem que se posiciona acima da Babilônia, impedindo a passagem do sol, na verdade a nuvem é tão espessa e baixa que nenhuma luz é capaz de prevalecer, deixando todos os moradores não cristãos da babilônia totalmente cegos, a mudança de temperatura parece também agravar as dores provocadas pelas úlceras da primeira taça que ainda estão presentes. Mesmo assim a perseguição aos judeus e aos crentes continua e a crueldade é cada vez maior. A Escuridão no reino do anticristo é a oportunidade que os crentes em Jesus têm para fugir da Babilônia para um lugar seguro, uma vez que estes pela graça de Deus conseguem enxergar como se possuíssem visão noturna.
 
Sexta Taça
 
Apocalipse 16: 12-16
12 O sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates, e secaram-se as suas águas para que fosse preparado o caminho para os reis que vêm do Oriente.
13 Então vi saírem da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs.
14 São espíritos de demônios que realizam sinais miraculosos; eles vão aos reis de todo o mundo, a fim de reuni-los para a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso.
15 “Eis que venho como ladrão! Feliz aquele que permanece vigilante e conserva consigo as suas vestes, para que não ande nu e não seja vista a sua vergonha”.
16 Então os três espíritos os reuniram no lugar que, em hebraico, é chamado Armagedom.
 
Esta taça já é uma preparação para a grande batalha que se aproxima no vale do Megido, após o rio Eufrates secar completamente o Anticristo e seu falso profeta começam a convocar todas as nações para enviarem suas tropas para o Vale do Armagedom e unirem se a ele na batalha contra o Rei dos reis pelo domínio definitivo do planeta.
Neste momento surgem no cenário do jogo três entidades, com aspecto humanoides esguios e de pele esverdeada, vestidos de cotas de malhas douradas, se dizendo serem espíritos evoluídos de três Cavaleiros Templários enviados por Dracco para liderar as nações na luta final contra os verdadeiros inimigos do deus Dragão.
 
Sétima Taça
 
Apocalipse 16: 17-21
17 O sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e do santuário saiu uma forte voz que vinha do trono, dizendo: “Está feito!”.
18 Houve, então, relâmpagos, vozes, trovões e um forte terremoto. Nunca havia ocorrido um terremoto tão forte como esse desde que o homem existe sobre a terra.
19 A grande cidade foi dividida em três partes, e as cidades das nações se desmoronaram. Deus lembrou-se da grande Babilônia e lhe deu o cálice do vinho do furor da sua ira.
20 Todas as ilhas fugiram, e as montanhas desapareceram.
21 Caíram sobre os homens, vindas do céu, enormes pedras de granizo, de cerca de trinta e cinco quilos cada; eles blasfemaram contra Deus por causa do granizo, pois a praga fora terrível.
 
Com o derramar da sétima taça ocorre o pior terremoto que a humanidade já viu, sua fúria é tão grande que a Nova Babilônia foi dividida em três, as montanhas desapareceram e muitas cidades foram varridas do mapa, não bastasse isso uma tempestade de granizo cujas pedras pesavam cerca de 34 quilos cai sobre a Terra atingindo os homens em todo o mundo e ouviu-se trovões e relâmpagos por todo o planeta. Este é o ultimo julgamento e os crentes em Jesus Cristo sabem que a vitória está próxima, eles sabem que depois disso aqueles que permanecerem vivos terão o privilégio de ver seu Salvador vindo das nuvens revestido de grande poder e glória para derrotar de uma vez a Satanás e seus asseclas e estabelecer seu reinado de mil anos (Mc. 13:26; Mt. 24:30; Ap. 20:2).
 

 


Última edição por Pontus Maximus em Sex 02 Ago 2013, 14:14, editado 10 vez(es)
avatar
Pontus Maximus
Soldado de Deus
Soldado de Deus

Mensagens : 1983
Pontos de Experiência : 11751
Boa Fama : 16
Data de inscrição : 15/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Profecia Rpg 3D&T Alpha.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum