Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Papo Livre
Ontem à(s) 09:55 por Oz

» FÚRIA DE TITANS - A Batalha Final
Qui 22 Jun 2017, 09:48 por Joshua

» Dados Fúria de Titans
Dom 11 Jun 2017, 22:30 por Admin

» Zakharov: [Ascensão]
Dom 11 Jun 2017, 21:50 por Mataro

» Zakharov: Ascensão [Fichas]
Dom 11 Jun 2017, 16:15 por Oz

» A Vingança Élfica 3D&T Alpha
Dom 11 Jun 2017, 13:21 por Saphira

» Vingança Élfica 3D&T Alpha [Off ]
Sab 10 Jun 2017, 22:24 por Saphira

» Legacy of Kain
Sab 27 Maio 2017, 17:29 por Pontus Maximus

» Legacy of Kain - Raças
Sab 27 Maio 2017, 17:19 por Pontus Maximus


Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Página 2 de 199 Anterior  1, 2, 3 ... 100 ... 199  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Mensagem por nogard230 em Qui 24 Maio 2012, 16:23

Sentado próximo a janela, com sua caneca ainda em mãos, após assistir a toda a cena sem ao menos se levantar, Shizoto diz:
Acho que devemos fazer algo, Karuna....
então se aproxima do ogro, estende sua mão, olhando profundamente nos olhos do descendente Orc, dando-lhe um sorriso amigo diz:
Boa noite amigo, sei que você faz parte da atração musical, mas poderia me servir um pouco mais de bebida, pois creio que o garçon que estava me servindo se esqueceu de mim... ^^

nogard230
Barão
Barão

Mensagens : 267
Pontos de Experiência : 3205
Boa Fama : 10
Data de inscrição : 21/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Mensagem por Pontus Maximus em Qui 24 Maio 2012, 18:13

Hashif, uma pessoa de minha confiança me trouxe a esse lugar um tanto inóspito e alegre ao mesmo tempo. Ao depararme com o exótico Abaité, que não era bem visto na civilização desde que o mundo é mundo praticamente.

"Acho que ele não será bem visto". Pensei comigo mesma, mas para a minha surpresa eu, depois de sair da taverna escuto ele cantar, na hora eu não quiz acreditar mas a curiosidade me tomou de conta e voltei para ouvir de quem era a voz, quando me surpreendi com o Abaité cantando como um poeta.

Pareceu que ele me olhava no momento em que terminou a canção, pelo visto ele sabe um pouco mais sobre os reinos em crise, como Hashif meu amigo me contou por alto, talvez se eu conversa-se com ele, poderia conseguir mais informações, mas seja como for não esperava um poeta em sua raça.

Vendo que seu círculo de amigos crescia de nenhum para alguns, eu me aproximei do Bardo.

Fazendo um gesto de respeito eu tentei interromper a conversa com os outros de forma sociavel, percebendo que ele falava com uma pessoa quase tão estranha quanto ele (OFF: o Guerreiro Xamã).

-Com licença senhor Vulcaz, gostei da canção. Como são os heróis que são necessários exatamente para essa tão grande empreitada?

Minhas roupas são escuras, parece uma saia comprida, sem capuz com os cabelos soltos e com a face coberta por um véu negro opaco, mas de uma forma discreta, meus trajes ainda demonstram as curvas do meu corpo.

avatar
Pontus Maximus
Soldado de Deus
Soldado de Deus

Mensagens : 1983
Pontos de Experiência : 11719
Boa Fama : 16
Data de inscrição : 15/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Mensagem por Mataro em Sex 25 Maio 2012, 04:18

████████████████████████████████████████████████████
Com o Bardo
████████████████████████████████████████████████████

Apos terminar a sua apresentação Vulcazar, se prepara para voltar a estrada e procurar novamente em outros lugares públicos, heróis de bom coração para ajuda-lo nessa empreitada de salvar o mundo.

A taverna do Mico Caolho seria a última de mais de uma dezena, na cidade de kisé que o bardo "pesquisava" sobre alguém disposto a ajuda-lo, e o resultado era o mesmo que havia ocorrido nas outras dezenas de cidades, será que no mundo não existiam mais heróis capazes de se aventurar sem alguém lhes das um saco de dinheiro.

Cabisbaixo, arrumou o seu alaúde nas costas e começou a andar até a saída, quando escutou alguém lhe dirigindo a palavra:

Bonita canção Vulcazar....

O Meio-orc parecia não acreditar e virou o rosto rapidamente para o lugar de onde vinha o som, e pensou pelo menos terei um companheiro nessa empreitada épica.

Com uma reverência exagerada, cumprimentou o interlocutor:

No que um humilde menestrel de uma raça inferior como eu pode ser útil ao senhor, meu mestre.

Como resposta recebeu somente um convite.

Vamos irei lhe pagar uma bebida.

O interlocutor começou a caminhar e o bardo rapidamente foi atrás.

Quando chegaram na mesa que aparentemente o homem estava sentado anteriormente, um ar abafado tomou conta do canto e em poucos segundos o aglomerado de clientes que estavam sentados ali, saíram.

Com um sinal ao taverneiro, um macaco veio saltando entre mesas e cabeças de clientes e chegou com duas canecas de bebida.

E o homem voltou a falar:

*Conte-me mais sobre essa canção que acabou de cantar, diga-me já sabe quando será isso?*

Enzo notou que ao invés de se sentir desconfortável em estar na presença de um meio-orc, o sentimento era o contrário, a sua presença era sobrenaturalmente agradável.

O bardo tomou um gole generoso do conteúdo da caneca, como alguém que não bebe uma cerveja a muito tempo e se preparou para falar quando notou a aproximação de outros indivíduos.

Um chegou rapidamente e foi direto ao assunto falando sem cerimônia:

-- Pode ficar tranquilo, agora tudo esta na mãos de um Deus , eu irei resolver a situação facilmente.... Agora conte me sobre os segredos que vc disse que tinha acesso e sobre seus pontos fracos !?

Quando Freedom se aproximou mais de Vulcazar, pode perceber, mesmo sem usar a sua magia uma poderosa aura mágica no bardo, ele não pode identificar a sua origem se era poder dos deuses, ou se o bardo estava sobre efeito de alguma magia para parecer mais carismático, mas o fato é que a magia estava com ele, sentiu uma força mágica estranha tentando se apossar dos seus pensamentos, mas o seu poder mágico bruto caótico foi mais forte e resistiu.



O Meio-orc olhou espantado para o homem, e nota que por o mesmo se referir que agora tudo esta nas mão de um deus presumiu que o mesmo seja um clérigo ou algum outros servo dos deuses.

E ele próprio agradeceu aos deuses a dádiva de existir dois homens de coração puro e bondosos na mesma taverna, sendo que ele procurou por quase todo o mundo e não encontrou ninguém.

Quase no mesmo momento da interrupção da conversa com seu primeiro interlocutor, se aproxima outro homem com uma indagação que o intrigou.

Boa noite amigo, sei que você faz parte da atração musical, mas poderia me servir um pouco mais de bebida, pois creio que o garçon que estava me servindo se esqueceu de mim... ^^

Quando Shizoto se aproximou do Bardo meio-orc, como que por milagre seus pensamentos ficaram mais límpidos, parece que por alguns minutos sua mente sai do limbo entre os vivos e os mortos que a muitos anos estava preso, provar novamente a lucidez após tanto tempo causa uma grande confusão aos pensamentos de Shizoto, apesar dele lembrar de
tudo o que aconteceu até agora, esta realmente confuso do porque o chamado do bardo soar nos seus ouvidos e aparentemente dos demais ali com ele.

Off (pelo menos pelos próximos minutos até Shizoto se acostumar com a presença mágica de Vulcazar a sua insanidade esta Cancelada, como se pelo efeito da magia Sanidade, nogard230 essa insanidade que vc esta representando é insano Distraído, devo alterar la na sua ficha?)

O Menestréu imaginou que para alguém aborda-lo só poderia estar também sobre o efeito da sua magia e presumiu que também fosse um homem de coração puro apesar do equívoco. O bardo também notou nele uma aura estranha que só sentiu em nos mais distantes, inóspitos e assombrados pontos da Terra Selvagem.

E começou a falar:

Senhores, todos vocês são uma dádiva dos deuses, quero que saibam que alem de bardo itinerante sou um servos dos deuses antigos e estou aqui a falar em nome deles.

Nesse instante, a sua conversa é novamente é interrompida, só que dessa vez por uma mulher, que apesar de estar vestida para não chamar muita atenção tinha um ar nobre diferente do lugar em que se encontravam.

Com um olhar mais atento, percebeu que a sua interlocutora era nada mais nada menos que Shareenah Yan, uma nobre da cidade.

Rapidamente o Bardo se levantou da mesa e fez uma longa e espalhafatosa reverência que chamou a atenção de muitos clientes bêbados que estavam nas mesas a sua volta.

O que um humilde menestréu como eu poderia ser útil para a vossa Graça.

E recebeu como resposta:

-Com licença senhor Vulcaz, gostei da canção. Como são os heróis que são necessários exatamente para essa tão grande empreitada?

Quando Shareenah pode se aproximar mais do bardo, aparentemente se sentiu mais inspirada corajosa e uma verdadeira aventureira, não uma nobre envolvida em assuntos burocráticos e intrigas na corte, se sentia livre de todas as suas responsabilidades, uma sensação verdadeiramente reconfortante.

Vossa Graça, o tipo de herói necessário para salvar o mundo, para essa grande empreitada como a vossa graça disse, é o tipo mais específico e difícil de se encontrar em todo o mundo, como estava dialogando com os meus amigos aqui, não sou somente um menestréu itinerante, sou também um servo dos deuses esquecidos e estou aqui e seu nome para salvar o mundo.

Devo admitir que vocês foram alvos de uma de minhas magias divinas, mas não uma magia qualquer, essa magia tem o intuito de apenas "funcionar" em um tipo muito específico de ser".

Essa rara combinação é a entidade ser puro e bom de coração no seu mais íntimo âmago, e ao mesmo tempo ser destinado a grandiosidade.

Eu andei por incontáveis cidades e entrei em mais incontáveis lugares públicos a procura de pelo menos um indivíduo desses, e nessa humilde e pequena taverna da cidade da aventura, encontrei não somente um mais quatro seres com essa rara combinação.

Creio que isso não seja coincidência meus caros isso é destino, isso é a força dos deuses antigos ainda agindo no nosso mundo.



Terminou dando mais um generoso gole na caneca de cerveja que repousava sobre a mesa.

████████████████████████████████████████████████████
Solo de Lau com o Taverneiro
████████████████████████████████████████████████████



Lauriel Lyunar : - Quem é esse monstro pessoal drunken ? ... (Falando de cabeça baixa com os parceiros de bebida a mesa) ...

Bebado a mesa : scratch - Um tal de chôazar hiehiehiehiehie drunken esse infame não vale as frutas que jogamos nele Mad ... (Falou o bebado voltando e encher a cara e ao fazer menção de jogar algo no Bardo Meio-Orc ... ele se desequilibra e cai da cadeira ! )

Lauriel Lyunar : Neutral - O que sabes desse Bardo Infame ? scratch (Pergunta ao taverneiro que está ali próximo)

O Taverneiro com a sua característica habilidade de ser indiferente responde dando de ombros, uma ato que costuma fazer a tudo que não seja relacionado a uma boas moedas de cobre.

Depende de quanto dinheiro você tem ai.

Taverneiro : - Compre uma cerveja pelo dobro do preço que eu vejo o que sei sobre ele Twisted Evil Hiehiehie ! Evil or Very Mad pois não me lembro bem sabe...

Lauriel Lyunar : "Ahh Ladrão esse taverneiro !" scratch - E você sabe alguma coisa dele ? eu te pago uma banana drunken ... (Ao reparar um mico caolho esperto o bastante para servir bebidas emcima do balcão )

Mico Caolho : monkey - ... ?! ... pirat ... (Ao reparar um Fregues falar com ele)

Sabe estou com muita dificuldade para me lembrar, talvez não uma banana mas algumas moedas de cobre ao Mico ali refresque a minha memória.

Termina dando uma piscadinha ao Meio Elfo.

Não se esqueça que sei de muita coisa, e também do seu segredo, meio-elfo.

████████████████████████████████████████████████████

Off (Pessoal desculpe se eu estiver escrevendo muito, podem falar, parto direto para os diálogos com os chars e não descrevo nada)


Última edição por Mataro em Sab 26 Maio 2012, 16:48, editado 8 vez(es) (Razão : sempre esqueço de colorir os diálogos para destacar, kkk)
avatar
Mataro
Arcano Imperial
Arcano Imperial

Mensagens : 3107
Pontos de Experiência : 16210
Boa Fama : 15
Data de inscrição : 31/03/2012
Localização : Airy

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário http://nonplusrpg.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Mensagem por Oz em Sex 25 Maio 2012, 10:06

ENZO
"Que sensação agradável."

"Mais pessoas dispostas a ajudar, isso é bom. "

"Uau! Até uma nobre..."
"Bom pelo menos essa magia de chamado específico me deixa mais confortável em confiar em estranhos"


Vulcazar, conte-nos, onde é o acampamento deles? Quais são seus pontos fracos? Somente quatro de nós serão capazes de fazer diferença nessa guerra? Temos quanto tempo ainda antes desse ataque?

Senhores, e senhorita, parece que essa é uma missão arriscada, todos estão mesmo dispostos a arriscar sua vida? Ah, aproveitando me chamo Enzo.

OFF( Por mim está ótimo do jeito que está. Muito bom o início de aventura, bem detalhado. Smile )
avatar
Oz
Lorde
Lorde

Mensagens : 1336
Pontos de Experiência : 8573
Boa Fama : 10
Data de inscrição : 22/05/2012
Idade : 32
Localização : Guarulhos

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Mensagem por nogard230 em Sex 25 Maio 2012, 12:38

Shizoto percerber que as vozes e os espiritos que estvam ali atormentando sua mente cessaram, diz: Meu bom senhor, Ful.... Vul.... Vulcazar! Me desculpe o incoveniente, mas minha cabeça não tem andado muito bem ultimamente... Falastes vós que somos propicios escolhidos, eu um simples andarilho sem habilidades, o qual vê aqueles que já partiram, como posso auxiliá-lo

(OFF: Minha insanidade é fantasia mesmo, a distração foi proposital, devido a fántasia, shizoto confunde o real com o irreal, tanto sonoro quanto visivel.... mas acreditei que esse fosse um modo engraçado e humilde de se aproximar do Orc...)

nogard230
Barão
Barão

Mensagens : 267
Pontos de Experiência : 3205
Boa Fama : 10
Data de inscrição : 21/05/2012

Ficha do personagem
Básico:
Vantagens/Desvantagens/Perícias:
Descrição História:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha em Arcano - O Auto do Meio-Orc FINALIZADA

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 199 Anterior  1, 2, 3 ... 100 ... 199  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum